Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Autarca de Terras de Bouro reclama mais investimento do Governo no interior
Município de Celorico de Basto oferece fichas escolares

Autarca de Terras de Bouro reclama mais investimento do Governo no interior

Novo Mercado Municipal de Famalicão abre no início de 2021

Autarca de Terras de Bouro reclama mais investimento do Governo no interior

Cávado

2020-08-14 às 06h00

Redacção Redacção

Um olhar atento do Governo ao interior, nomeadamente ao concelho de Terras de Bouro. O alerta deixado ontem pelo autarca Manuel Tibo à secretária de Estado de Valorização do Interior, Isabel Ferreira.

O presidente da Câmara de Terras de Bouro reclamou “mais investimento” do Governo no interior para “criar infraestruturas” necessárias à fixação de população mas também para tornar aquelas áreas “mais atractivas” a empresas, levando à criação de emprego.
Em declarações à Lusa, à margem de um encontro com a secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, o autarca , que é uma das principais portas de entrada para o Parque Nacional Peneda Gerês (PNPG), Manuel Tibo, apontou como objectivos a criação de um parque empresarial, melhorias nas vias de comunicação e acessibilidades e a criação de uma “valente” praia no Alqueirão.

Manuel Tibo apontou como desejo que o pacote de ajuda financeira da União Europeia “contemple avisos comunitários para a área do Turismo e de infraestruturas que serão estruturantes para toda a Região Norte”.“Estamos a uma hora do aeroporto, a pouco quilómetros da capital de distrito (Braga), estamos perto mas estamos longe. É preciso investimento nesta área e que as autarquias tenham mais autonomia financeira”, apontou Manuel Tibo.
“Nós temos as condições naturais, temos algo único como o Parque Nacional da Peneda Gerês, mas é preciso criar condições para que a população daqui não queira sair e para atrair mais pessoas quer para viverem aqui quer para terem aqui as suas casas de férias”, apontou o autarca.

Para Manuel Tibo, “o desenvolvimento do concelho não pode passar só pelo Turismo”, que “nesta área é sazonal e quase sazonal dentro do sazonal. Temos que criar emprego”, disso.
Para isso, o autarca quer “a construção de um parque empresarial no concelho que seja capaz de atrair empresas tecnológicas, criando assim postos de trabalhos”, referindo ser essencial a instalação de uma antena em Leonte, no PNPG. “É imperioso que se resolva o diferendo entre a EDP e o Estado para que a antena seja instalada. Além da mais-valia tecnológica, é uma questão de segurança para quem visita o parque, uma vez que será essencial na localização de visitantes que se percam”, salientou.

“Queremos dar respostas às populações mas precisamos que o poder central olhe para nós doutra forma, como locais de investimento e um investimento que terá retorno na criação de emprego, fixação das populações e na atracção de nova gente”, reclamou.
Além do parque empresarial, o autarca quer “resolvida” a questão da praia do Alqueirão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho