Correio do Minho

Braga,

- +
Atropelamento impede peregrina de chegar ao Santuário do Sameiro
Póvoa de Lanhoso: Reactivar a economia e melhorar condições sanitárias são prioridades

Atropelamento impede peregrina de chegar ao Santuário do Sameiro

Fafe celebra Dia do Turismo com alta taxa de ocupação

Atropelamento impede peregrina de chegar ao Santuário do Sameiro

Braga

2020-07-08 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

Rozsa Benebek, na casa dos 50 anos, é húngara e peregrina. Ontem tentava cumprir, pela 2.ª vez e em sentido contrário, a Via Mariana que liga Braga a Muxia, mas foi atropelada no passeio, em Real.

Um atropelamento impediu, ontem de manhã, que Rozsa Benebek, uma peregrina húngara, cumprisse, pela primeira vez, a Via Mariana no sentido Muxia (Galiza) - Sameiro (Braga). A peregrina estava a tentar concluir o caminho, depois de ter ficado retida na fronteira que encerrou devido à pandemia da Covid-19.
Depois de ter sido a primeira peregrina a percorrer no ano passado aVia Mariana, que liga os Santuários do Sameiro, em Braga, à Senhora da Barca, em Muxia, a peregrina húngara Rozsa Benebek quis voltar a fazer o percurso, mas em sentido contrário.

Voltou a pôr os pés ao caminho este ano para cumprir esse desejo, mas depois de ter saído de Muxia acabaria por encontrar a fronteira de Espanha/Portugal já encerrada devido à pandemia. Acabou por ter que regressar a Muxia, onde esperou pela reabertura da fronteira e, de novo, voltou ao caminho no dia em que esta reabriu, no passado dia 1 de Julho.

Chegou a Braga esta segunda- -feira, pernoitando no Albergue da União de Freguesias de Merelim S. Pedro e Frossos e, ontem, mal despertou a manhã, pouco depois das seis horas, levantou-se para cumprir os 12 quilómetros que lhe restavam até ao Sameiro. Mas, dois quilómetros depois de se ter posto ao caminho, acabaria por ser atropelada por um veículo automóvel, num passeio, na freguesia de Real.
A peregrina teve mesmo que receber tratamento hospitalar, pois ficou com um braço partido.

Foi com “tristeza” que a “má notícia” foi recebida no Posto de Turismo do Sameiro, local de passagem ‘obrigatória’ dos peregrinos que percorrem a Via Mariana; onde podem colher toda a informação relativa ao percurso; e onde se aguardava pela peregrina em clima de celebração, que acabou por não acontecer.
Recorde-se que a Via Mariana entre o Sameiro, em Braga, e a vila de Muxia, na Galiza, foi inaugurada há cerca de um ano e meio como uma nova rota para os peregrinos percorrerem, ligando até alguns dos principais santuários de devoção a Nossa Senhora na Península Ibérica.

Apenas 40 peregrinos cumpriram toda a Via Mariana

Entre as centenas de peregrinos que já percorreram a Via Mariana entre os Santuários do Sameiro (Braga) e Muxia (Galiza), 40 , metade estrangeiros e metade portugueses, conseguiram realizar a etapa no total, completando os seus 382 quilómetros de extensão.
Os húngaros, franceses, italianos, checos, espanhóis e também muitos portugueses - que são a maioria - são até agora os peregrinos que mais têm procurado esta nova rota.
Uns percorrem-na sozinhos, outros em grupo, mas apenas 40 conseguiram realizar toda a etapa, para já.

Henrique Malheiro, membro da direcção da Via Mariana, confessou ao ‘Correio do Minho’ que desde que ‘abriu portas’, este tem sido um caminho espiritual com muita procura - uma situação que só alterou mesmo com a pandemia da Covid-19, levando a uma diminuição do número de peregrinos.

“Os peregrinos que já percorreram a Via Mariana garantiram que foi uma experiência inesquecível”, contou o responsável, que, ontem, aguardava pela chegada da peregrina húngara Rozsa Benebek, que foi acompanhada no percurso do lado portu- guês por uma amiga.
Refira-se que a mais jovem peregrina a concretizar esta jornada, tinha 20 anos na altura e também é húngara.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho