Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Artur Jorge: “Vitória assenta pela justiça”
Município de Esposende reforça estratégia de recolha selectiva de biorresíduos

Artur Jorge: “Vitória assenta pela justiça”

ABVP Travel Fest novamente em Guimarães a 11 e 12 de Maio

Artur Jorge: “Vitória assenta pela justiça”

Desporto

2024-03-03 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Artur Jorge assegurou que o triunfo dos Guerreiros do Minho foi justo, tendo em conta aquilo que foi o desempenho colectivo dos arsenalistas. Técnico lamentou ainda a lesão do capitão Ricardo Horta.

Citação

No final da partida, Artur Jorge considerou que o triunfo arsenalista foi justo, com os Guerreiros do Minho a terem um desempenho muito consistente.
“A vitória assenta pela justiça do desempenho das equipas. Foi um jogo consistente da nossa parte pelo desempenho colectivo, na primeira parte tivemos oportunidades, mas não fomos eficazes. Controlámos o jogo sem atacar com a velocidade e a assertividade que devíamos. Corrigimos alguns posicionamentos de jogadores para sermos mais assertivos, acelerámos o jogo no último terço e conseguimos criar situações de golo, tendo feito três golos que permitem ganhar, sendo que esse era o único objectivo que tínhamos. Objectivo cumprido, vitória justa e merecida da nossa parte”, apontou o timoneiro.
O técnico também se mostrou satisfeito por manter a baliza arsenalista inviolável pela segunda vez consecutiva.
“É importante para a solidez defensiva, para o compromisso da equipa, ficamos mais perto de ganhar quando não sofremos. Mas sem grande valorização, para mim o importante é ganhar os jogos, sofrendo ou não”, salientou o técnico bracarense.

Artur Jorge ainda comentou a exibição de Roger Fernandes (que fixou o resultado final em 3-0), notando esperar que o jovem Guerreiro do Minho tenha “um futuro de sucesso”.
“Não falei com ele depois do jogo. O Roger passou do nervosismo inicial de poder assumir a posição e ser titular nesta equipa, que tem muitos e bons valores, para um jogador que se tem afirmado com mérito dele, tem trabalhado muito nos jogos para ter o desempenho que lhe atribuímos. Tem justificado e merecido tudo o que lhe tem acontecido. É jovem, com potencial grande e vai evoluir. Esperemos que tenha um futuro de sucesso”, frisou Artur Jorge.
O técnico recusou ainda abordar a caminhada que os arsenalistas têm que fazer para fechar o campeonato na 3.ª posição.
Apesar da boa exibição, este encontro teve uma mancha para os Guerreiros do Minho: a lesão do capitão, Ricardo Horta.
“O Ricardo é o lado negativo do jogo. Vamos tentar perceber a gravidade da lesão. É o momento ‘menos’ para nós, é de extrema valia para nós e é importante. Enquanto treinador, não queria ficar privado do seu desempenho”, confessou o timoneiro dos arsenalistas.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho