Correio do Minho

Braga, sábado

Arquidiocese de Braga reedita ‘Liber Fidei’
Biografia de António Variações apresenta um ‘retrato do país’

Arquidiocese de Braga reedita ‘Liber Fidei’

IPCA dá apoio nas candidaturas ao ensino superior

Braga

2016-12-26 às 17h33

Redacção

A Arquidiocese de Braga vai reeditar o livro ‘Liber Fidei’ da Catedral de Braga, homenageando o Cónego Avelino de Jesus da Costa, responsável pelo projecto inicial de reedição. Esta homenagem decorre a 4 de Janeiro e desdobra-se em dois momentos com a Eucaristia de sufrágio, celebrada pelo Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, na Catedral.

A Arquidiocese de Braga vai reeditar o livro ‘Liber Fidei’ da Catedral de Braga, homenageando o Cónego Avelino de Jesus da Costa, responsável pelo projecto inicial de reedição. Esta homenagem decorre a 4 de Janeiro e desdobra-se em dois momentos com a Eucaristia de sufrágio, celebrada pelo Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, na Catedral, às 17,30 horas, à qual se segue a sessão de lançamento da obra ‘Liber Fidei’ pelo Cónego José Marques, às 18,15 horas.

Obra de elevada importância histórica, trata-se do “mais importante cartulário português e um dos mais notáveis da Europa”, como afirma o Cónego Avelino de Jesus da Costa na sua tese de doutoramento ‘O Bispo D. Pedro e a organização da diocese de Braga’, publicada em Coimbra na revista ‘Biblos’, em 1960, e reeditada para o ‘Congresso Internacional do IX Centenário da Dedicação da Sé de Braga’, 1990.

Contabilizando o total de 954 documentos, o ‘Liber Fidei’ é um códice, isto é, um livro manuscrito que compila diversos documentos da Sé, como acordos, sentenças, testamentos, vendas, doações, notícias, emprazamentos, cartas de couto, eleições, cartas régias ou bulas apostólicas. A designação ‘Liber Fidei’ refere-se, portanto, à documentação nele recolhida, que é considerada digna de fé jurídica (‘cui fides adhiberi debet’).

O registo abarca um longo período de 685 anos, que se inicia no dia 1 de Janeiro de 569 e termina em Março de 1254. Do séc. VI ao séc. XIII, o ‘Liber Fidei’ começa a ser escrito na era do Reino Suevo, já evangelizado por S. Martinho de Dume (562-579), e termina na era do arcebispo D. João Egas (1245-1255) e dos reis D. Sancho II (1223-1247) e D. Afonso III (1245-1279).

Outrora pertencente à Sé de Braga, o ‘Liber Fidei’ encontra-se, hoje em dia, no Arquivo Distrital de Braga, que é uma das unidades culturais da Universidade do Minho.

Esta reedição, melhorada e ampliada pelo Cónego José Marques, está enriquecida e dotada de instrumentos de pesquisa indispensáveis para os investigadores que queiram consultar esta obra fundamental da história de Portugal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.