Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Apresentadora prepara com Pimenta Maratona de Nova Iorque
Entrar em Serralves através de Ana Vieira

Apresentadora prepara com Pimenta Maratona de Nova Iorque

Póvoa de Lanhoso acolheu sessão de trabalho com empresas

Apresentadora prepara com Pimenta Maratona de Nova Iorque

Desporto

2019-10-09 às 06h00

Rui Serapicos Rui Serapicos

Isabel Silva estagia em Viana do Castelo e foi a Ponte de Lima cumprir com Fernando Pimenta um dia de preparação. Partilhou o relato.

A apresentadora da TVI Isabel Silva, que é também atleta de grande fundo, vai competir na maratona de Nova Iorque, que se disputa no dia 3 de Novembro e faz a preparação com um estágio no Minho. Instalada em Viana do Castelo, cumpriu um dia de treinos em Ponte de Lima com o campeão mundial de canoagem Fernando Pimenta.
No Facebook a apresentadora e atleta fez um registo de um dia de treino com o campeão do mundo de K1 1000 e 5000, que se prepara para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.
“O nosso dia começou com uma corrida de activação de metabolismo. Foram apenas 40 minutos o que, para mim, não é nada de especial porque estou habituada a treinar todos os dias”, comentou na sua página, frisando que a melhor parte da corrida foi a ocasião que teve de perceber que Fernando Pimenta é tão acarinhado pelas ruas de Ponte de Lima. “As pessoas têm orgulho genuíno e fazem questão de mostrá-lo. Foram várias as que nos cumprimentaram e incentivaram enquanto corríamos”, realça.

Segundo Isabel Silva, o primeiro desafio surgiu depois, “quando fui com o Pimenta fazer séries na canoa. Eu nunca tinha entrado num caiaque para fazer séries e assim que comecei percebi que não é só a força de braços que conta. É preciso ter uma boa técnica e e muita força de core para manter o equilíbrio durante as provas”.  Seguiu-se o almoço e, realça, “o Pimenta é um homem de alimento. Está sempre a dizer que a alimentação é o nosso melhor combustível e que ‘se fores treinar sem combustível, não vais ter energia’, e é por isso que ele come sempre na medida certa e com a devida antecedência. Além disso, é um homem do norte, que gosta de comer, mas que ao mesmo tempo é capaz de manter o foco e controlar a gula. ‘É segurar o touro e não comer mais do que a dose certa’, disse-me ele”.
Mas além de comer e treinar bem - prossegue o seu relato do dia de treino - o campeão do mundo de K1 1000 e K1 5000 não descura as horas de sono.

“Não falamos só nas horas que ele dorme à noite mas também na sesta. É que todos os dias, depois do almoço, o Pimenta dorme uma sesta de 30 minutos”, antes de ir até ao ginásio fazer treino de força  com o treinador Hélio Lucas, “que eu adorei conhecer. É uma simpatia de homem e o braço direito do Pimenta, que o entende como atleta mas também como ser humano e, por isso, adapta os treinos em função disso mesmo”. 
Isabel Silva reconhece que o sucesso do canoísta com quem passou um dia de preparação e fundamental para os sucessos desportivos. Seria diferente se o limiano tivesse de dedicar as suas horas a uma profissão que o privasse dos treinos.

“Adorei estar com o Pimenta neste dia. É uma pessoa muito divertida e o típico homem do Norte. Com ele, percebi que é preciso mesmo dedicar a vida ao desporto para se ser o melhor porque, se o Pimenta tivesse outro trabalho e stress acrescido, garantidamente não nos tinha dado tantas vitórias e tantas alegrias como deu até agora”, considera. Mas também admite que existe enquanto factor decisivo uma mentalidade: “Uma mente tão focada que o Pimenta, como todos estas campeões, são uma inspiração tão grande para mim.  Desde que comecei a correr o País a conhecer alguns dos nossos maiores campeões nas mais diversas modalidades que cheguei a uma conclusão muito importante. Não basta só sermos bons, não basta termos a técnica, treinarmos dia e noite ou fazermos uma alimentação equilibrada. Para se ser um grande atleta há que ter foco, determinação, vontade de sair da zona de conforto e de nos superarmos todos os dias e, especialmente para estes atletas, importa ser o orgulho do País que representam”, comenta. A onda segundo Isabel Silva, Fernando Pimenta, “o nosso campeão na modalidade de K1 de canoagem, é um desses atletas. Um verdadeiro homem do Norte, não fosse ele nascido e criado em Ponte de Lima, de onde nunca quer sair, e que quer ser o melhor canoista do mundo, mas sempre com o símbolo de Portugal ao peito. Para o conseguir, o Pimenta foca-se muito em três pilares que, tal como eu, considera essenciais para conseguir ser um bom atleta: treinos diversificados e regulares, uma boa alimentação ajustada às necessidades mas, acima de tudo, o descanso”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.