Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Apontamentos históricos num jogo sem... história
Ateou incêndio florestal ao travar uma queima que se descontrolou

Apontamentos históricos num jogo sem... história

Bombeiros Cabeceirenses festejaram 75 anos com distinto programa

Apontamentos históricos num jogo sem... história

Desporto

2023-03-24 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Sentido único. Portugal entrou a vencer na qualificação para o Euro. Ronaldo, que se tornou no mais internacional de sempre, bisou no encontro.

Citação

A era de Roberto Martínez começou com um triunfo à frente da selecção nacional. Portugal bateu com absoluta facilidade a frágil equipa do Liechtenstein por 4-0, num resultado que até é simpático tal o volume de ocasiões criadas, num verdadeiro treino de futebol ofensivo, sem qualquer tipo de preocupações defensivas.
Confirmou-se a aposta num sistema com três centrais - Danilo, Rúben Dias e o estreante Gonçalo Inácio - à frente de Rui Patrício. Nas alas, Cancelo (que jogo extraordinário) e Raphäel Guerreiros projectavam-se a todo o momento, acompanhando Ronaldo, Félix e Bernardo Silva e com Palhinha e Bruno Fernandes responsáveis pelas tarefas a meio-campo.
Durou oito minutos a resistência do actual 198.º do ranking FIFA. Cancelo rematou de posição frontal, de fora da área, a bola ainda sofreu um desvio pelo caminho e Büchel já não foi capaz de travar o 1-0 para Portugal que, aos poucos, foi baixando o ritmo e deixou que o intervalo chegasse com a diferença mínima no resultado.
A segunda parte trouxe umas quinas a todo o gás, com Bernardo Silva a fazer o 2-0 e Ronaldo, num penálti por carga sobre Cancelo, a elevar a contagem. O capitão viria mesmo a fechar as contas do jogo aos 63 minutos, de pontapé livre, a disparar um potente remate e a chegar aos 120 golos pela selecção nacional. De resto, Ronaldo acabou por fazer mais história no jogo de ontem. Chegou às 197.ª internacionalização e passou a ser o jogador com mais jogos pela respectiva equipa nacional.
Até ao final, pese embora as duas mãos cheias de oportunidades criadas (Portugal terminou o jogo com 71 por cento de posse, 35 remates e 12 cantos), o resultado não mais se alterou. Desde 1998 que a selecção lusa não iniciava uma fase de qualificação para um Campeonato da Europa com um triunfo.
Contas feitas, Portugal ascendeu desde já á liderança do grupo J, com os mesmos três pontos da Bósnia mas com vantagem pelo número de golos (os bósnios bateram a Islândia por 3-0). Já Eslováquia e Luxemburgo empataram sem golos.
Portugal joga agora no Luxemburgo no próximo Domingo, às 19.45 horas.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho