Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
António Salvador eleva a exigência
Esposende: Alargamento de cemitério e zona de lazer são prioridades

António Salvador eleva a exigência

Programa “Aprender a Ciclar” decorre este Sábado

António Salvador eleva a exigência

Desporto

2023-06-09 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Presidente falou de forma assertiva a todo o grupo de trabalho, enaltecendo o terceiro lugar alcançado, embora deixando claro o desagrado por uma ponta final de época que considera ter revelado pouca ambição. Artur Jorge firme para 2023/24.

Citação

Como habitualmente, terminada a temporada, o plantel, equipa técnica, demais staff e elementos do corpo directivo que trabalham de forma mais próxima com a equipa reuniram-se para um encontro em que foram feitos alguns balanços.
Sabe o Correio do Minho que este foi um momento aproveitado por António Salvador para ter um discurso assertivo na direcção de todos os elementos. O presidente arsenalista realçou o cumprimento do grande objectivo da temporada, embora tenha também mostrado o seu desagrado por uma ponta final de temporada em que considera não ter sido posta em evidência toda a ambição vitoriosa que um clube com o estatuto que o SC Braga já adquiriu tem de ter.

O líder dos Guerreiros do Minho, apurou o nosso jornal, ficou agastado com a pobre exibição da equipa na final da Taça de Portugal, fazendo questão de o demonstrar internamente.
O jogo com os dragões não foi, porém, o único que desagradou a António Salvador nesta ponta final de uma temporada que o presidente considera globalmente positiva. Na Luz, diante do Benfica, numa altura em que a equipa estava bem dentro do sonho e da luta pelo título, a pobre exibição também não foi ao encontro das expectativas da massa adepta, cuja frustração é partilhada pelo dirigente, que quer uma equipa a apresentar outra imagem nos jogos teoricamente mais difíceis.
A questão dos recordes batidos é naturalmente importante para o clube, e António Salvador saúda esse facto. Porém, o presidente quer que esses recordes conduzam a algo, a títulos, até por- que a ambição é grande e a exigência tem de ser maior.

Nesse sentido, o presidente também não ficou particularmente agradado com as referências a esses mesmos recordes feitas na antevisão à final da Taça de Portugal. Considera António Salvador que isso acabou por amolecer a equipa, que não entrou em campo depois com a atitude certa, de ‘faca nos dentes’, pronta para disputar o jogo nos limites.
Por tudo isto, foi exigida uma reflexão interna, sobretudo a esta ponta final da mesma, já tendo como ponto de partida o lançamento de 2023/24, em que o objectivo é melhorar o que foi feito esta época, sempre à procura de mais - no campeonato, um clube da dimensão do SC Braga não pode ficar satisfeito com o terceiro lugar; na Taça de Portugal, o intuito passa por voltar à final e… vencê-la, tal como na Taça da Liga, onde Salvador não quer ver repetido o desfecho deste ano; na Liga dos Campeões, o presidente quer ver atingida a chegada à fase de grupos.
Segundo aquilo que foi ainda possível apurar, o lugar de Artur Jorge nunca esteve em risco, sendo o elemento em quem António Salvador confia para conduzir a equipa em 2023/24.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho