Correio do Minho

Braga, sábado

- +
António Salvador: o pai das conquistas
Humanização é um trabalho sem fim

António Salvador: o pai das conquistas

‘Março com Sabores do Mar’ tem autenticidade que turista quer

António Salvador: o pai das conquistas

Desporto

2020-01-27 às 06h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Terceira conquista na égide de António Salvador. Duas Taças da Liga e uma Taça de Portugal elevam os arsenalistas no panorama nacional. Dragões foram sempre a presa dos Guerreiros nas finais.

Durante anos a fio o museu exibia de forma a Taça de Portugal de 1966 como a grande conquista do clube da capital do Minho. Saborosa, mas longínqua. O emblema da capital minhoto voltou a pisar o palco do Jamor, mas os troféus teimavam em viajar até Braga, até que tudo começou a mudar...
António Salvador trouxe algo distinto ao clube. Ambição, uma sede imensa de conquistas e a construção de um projecto que a convivência com os títulos seja constante. A última conquista, alcançada no passado sábado em pleno Estádio Municipal de Braga, ganha ainda contornos de maior relevância, dado que, na final-four, o Sporting Clube de Braga venceu Sporting Clube de Portugal e Futebol Clube do Porto, dois emblemas do patamar mais elevado no universo nacional.

Diga-se ainda que os três troféus conquistados pelo Sporting Clube de Braga foram todos em finais diante do Futebol Clube do Porto. A primeira Taça da Liga (2012-2013) venceu os dragões por 1-0, com José Peseiro no comando dos minhotos. Um golo de Alan foi o suficiente para erguer o troféu. A segunda Taça da Liga foi no passado sábado, com Rúben Amorim como timoneiro e mercê de um golo de Ricardo Horta no último momento do desafio, num golpe perfeito, um momento que fez explodir a Pedreira e a cidade. A Taça de Portugal foi conquistada nas grandes penalidades. Era Paulo Fonseca o treinador dos bracarenses. Ah! A Intertoto? Foi com Jorge Jesus no comando técnico, numa aventura que começou na Turquia diante do Sivasspor e que terminou já na Liga Europa diante do Paris SG. O segundo lugar e a presença na Liga dos Campeões foi sob a batuta de Domingos Paciência, que também levou a equipa à final da Liga Europa e que lutou pelo título de campeão até ao final com o Benfica.

O Pai das Conquistas já conta assim com quatro troféus no que diz respeito ao futebol sénior masculino - duas Taças da Liga, uma Taça de Portugal e uma Taça Intertoto -, para além de presença na Liga dos Campeões - fruto da melhor classificação de sempre na Liga Portuguesa (segundo lugar) e a chegada a uma final da Liga Europa.
Que Sporting Clube de Braga é este que tem sido construído nos últimos anos? Que Sporting Clube de Braga é aquele que “há um mês atrás estava deprimido e via lenços brancos”, conforme assinalou António Salvador e, num abrir e fechar de olhos, goleou Belenenses, venceu Tondela com uma remontada, triunfou no Estádio do Dragão e conquistou mais uma Taça da Liga, eliminando Sporting e derrrotando Futebol Clube do Porto? Que Sporting Clube de Braga é este que, às portas do centário, sonha com um título de campeão nacional? Que Sporting Clube de Braga iremos assistir até ao final da temporada na I Liga Portuguesa e também na Liga Europa?
Certamente é e será o Sporting Clube de Braga que é liderado por António Salvador...

Deixa o teu comentário

Últimas Desporto

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.