Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Antigo Matadouro de Vizela dá lugar à Casa da Cultura
Monção: Voto de louvor para militar Maria Campino por missão na República Centro Africana

Antigo Matadouro de Vizela dá lugar à Casa da Cultura

Orçamento Participativo: Propostas a pensar na qualidade de vida do cidadão

Antigo Matadouro de Vizela dá lugar à Casa da Cultura

Vale do Ave

2019-09-12 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Primeira pedra da obra avaliada em cerca de 200 mil euros, foi lançada ontem pelo presidente da Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado. Trabalhos vão decorrer durante 150 dias.

O antigo Matadouro de Vizela vai dar lugar à Casa da Cultura.
A primeira pedra das obras de transformação foi colocada ontem pelo presidente da Câmara Municipal de Vizela.
Victor Hugo Salgado realçõu que era imperioso para o concelho dispôr de uma Casa da Cultura.
“É básico um concelho ter a sua Casa da Cultura. Esta é uma solução para um problema que se arrasta há muitos anos. É um projecto ambicioso a enquadrar num espaço que tem algo fundamental para a Casa da Cultura: está bem localizado”, considerou o presidente da Câmara Municipal de Vizela.

O autarca destacou que o projecto se enquadra num vasto plano de regeneração urbana, com vista a melhorar a qualidade de vida das populações.
“Este não é um projecto isolado. Enquadra-se no Plano de Acção de Regeneração Urbana Sustentáve. O objectivo é trabalhar vários espaços públicos numa vertente de regeneração urbana das vias e das infraestruturas públicas e na perspectiva de criar mais valias para os comerciantes e melhores condições para receber os turistas”, disse Victor Hugo Salgado.
Integram-se nesse plano as remodelações do Parque das Termas, a limpeza do rio Vizela, das lojas históricas, de edifícios particulares no centro histórico e de várias ruas.
As obras da Casa da Cultura foram adjudicadas por 199 mil euros, contando com uma comparticipação de 52 mil euros (que poderá chegar aos 75 mil euros). O assunto está a ser discutido no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Ave, explicou o autarca de Vizela. O prazo de execução é de 150 dias.

O arquitecto responsável pelo projecto de remodelação, Abel Cardoso, confirmou a manutenção a traça arquitectónica do edifício, incluindo a fachada.
No interior serão criados uma antecâmara, um auditório com capacidade para 50 pessoas (que pode ser transformado em espaço de exposições).
Ao lado será construído um edifício de raiz, com um só piso, para acolher instalações sanitárias e um bar de apoio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.