Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“Andava há algum tempo a pensar que gostava de uma vitória como esta”
Município de Famalicão é Familiarmente Responsável

“Andava há algum tempo a pensar que gostava de uma vitória como esta”

Barcelos mantém liderança distrital no ranking de melhor eficiência financeira

“Andava há algum tempo a pensar  que gostava de uma vitória como esta”

Desporto

2020-10-26 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Carlos Carvalhal satisfeito pelo triunfo no primeiro dérbi minhoto como treinador do SC Braga. Técnico destacou carácter dos jogadores e espírito de sacrifício, num jogo que terminou com nove.

Uma vitória de sofrimento, de apelo ao espírito de equipa e que Carlos Carvalhal confessou andar à procura há já algum tempo. Técnico do SC Braga destacou o carácter dos guerreiros no dérbi minhoto em Guimarães, que obrigou a uma capacidade de superação, face às expulsões de David Carmo e Fransérgio.
“Defrontámos um bom adversário, fizemos uma excelente primeira parte e podíamos ter sentenciado o jogo, o segundo golo dava uma alavanca importante e tivemos várias oportunidades para o fazer. Na segunda parte, há uma reacção normal do Vitória SC, há um acumular de algum cansaço em relação ao jogo de quinta-feira, mas soubemos sempre fechar os caminhos da baliza. É verdade que o Vitória andou ali perto da baliza, mas não teve remates enquadrados, o Matheus teve uma defesa e as melhores oportunidade são nossas, do Guilherme e do Galeno, em que podíamos ter feito o segundo golo”, começou por analisar o técnico.

“Depois há as expulsões e, sinceramente, andava há algum tempo a pensar que gostava de ter uma vitória como esta, uma vitória que fizesse apelo ao espírito de sacrifício, à capacidade dos jogadores de sofrerem. Temos mostrado argumentos no plano ofensivo, dinâmica, criação de oportunidades, na Liga Europa fomos a equipa que mais ataques fez, com 22, demonstrámos sempre um carácter de poder, de mandar no jogo, mas não tínhamos ainda feito apelo ao espírito de equipa, de sofrimento, de ter de defender, de ter de nos agarrar, isso hoje [ontem] aconteceu e fico muito satisfeito, porque a equipa com oito jogadores agarrou-se, não permitiu que o Vitória chegasse à baliza e mantivemos mais um jogo a zeros”, destacou o treinador, considerando terem sido “uns justos vencedores”.

Quanto às expulsões, “são situações do jogo que aconteceram”. “Dentro de uma possível gestão que vamos ter de fazer, são dois jogadores que estão em período de descanso no jogo do campeonato, lamento as ausências para os jogos que aí vêm, mas temos um plantel com carácter e capacidade para superar essas ausências”, revelou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho