Correio do Minho

Braga, terça-feira

Ambiente acolhedor convida a saborear comida regional no Recanto da Minhota
Proposta de alimentação alternativa à base de farinha de inseto vence concurso Jump para novas ideias de negócio

Ambiente acolhedor convida a saborear comida regional no Recanto da Minhota

Proposta de alimentação alternativa à base de farinha de insecto vence concurso JUMP

Economia

2016-04-22 às 16h15

Redacção

NO RECANTO DA MINHOTA, situado perto da Rotunda do Autarca, em Figueiredo, Amares, pode desgustar até hoje de uma ‘Sugestão do Chef’ por apenas 13.50 euros para duas pessoas.

Há nove anos, Catarina Pereira decidiu abraçar um novo projecto e deu continuidade a um negócio de família com mais de 30 anos. O Recanto da Minhota é já uma referência na gastronomia de Amares e mais uma vez integra o roteiro ‘Sugestões do Chef’, uma iniciativa da Associação Comercial de Braga (ACB), com a parceria da rádio ‘Antena Minho’ e do jornal ‘Correio do Minho’.
“O negócio era dos meus tios e decidi continuar o trabalho deles”, explicou Catarina Pereira, garantindo que “a qualidade continua a ser preservada”.
Entretanto, há três anos, a proprietária decidiu mudar o nome de Churrasqueira Minhota para Recanto da Minhota.

O restaurante, que se situa na Rua de Cavaleiros, em Figueiredo, conta com duas salas, uma delas com lareira, com capacidade para 80 pessoas, tendo outra sala para 140 pessoas e que no Verão tem como cenário uma piscina.
À mesa não faltam oportunidades para saborear a comida tradicional minhota. Costelinha, entrecosto, posta de vitela, espetada de porco preto, bacalhau com broa, recheado ou à Braga são apenas algumas das sugestões, não faltando ainda o arroz de pato, os rojões e as papas. “Apostamos muitos nos produtos locais com a broa caseira e a nossa laranja que aproveitamos para confeccionar e decorar muitos dos pratos”, contou Catarina Pereira.
O Recanto da Minhota aposta ainda nas entradas, apresentando uma oferta variada e muito apelativa. Para além das papas de sarrabulho servidas nas tigelas, Catarina Pereira destacou ainda a alheira de caça, os cogumelos salteados na sertã, a tábua minhota (queijos e chouriços), o presunto, as moelas ou os pimentos padrón.
Sobre a Sugestão do Chef’, a gerente foi peremptória: “vale mesmo a pena vir cá e experimentar. É um prato delicioso e está a um preço muito acessível”.
Muitos dos clientes da casa são já mais familiares do que simples clientes e contam já algums gerações. “Os avós já vinham cá, seguiram-se os pais e hoje os netos já vêm cá jantar com as namoradas”, contou.
O restaurante é muito procurado para jantares de grupo, sobretudo, ao fim-de-semana, sendo aconselhável fazer sempre reserva. A casa tem também apostado no serviço de catering, que “tem corrido muito bem e é, sem dúvida, para expandir”, assegurou a responsável.
A jovem empresária deixou ainda o convite a todos aqueles que ainda não conhecem a casa: “venham conhecer e não se vão arrepender”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.