Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Amares: ‘Obra Completa’ apresenta “novo olhar” sobre Sá de Miranda
São João “entre portas” arranca hoje

Amares: ‘Obra Completa’ apresenta “novo olhar” sobre Sá de Miranda

Municípios minhotos dão palco à música luso-galaica

Amares: ‘Obra Completa’ apresenta  “novo olhar” sobre Sá de Miranda

Cávado

2021-05-06 às 07h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

CASA DA TAPADA, última morada do poeta, foi o local escolhido para apresentar a ‘Obra Completa’ de Francisco de Sá de Miranda. Trabalho foi da responsabilidade do Centro de Estudos Mirandinos.

Na data que se celebrou o Dia Mundial da Língua Portuguesa, o Centro de Estudos Mirandinos apresentou a ‘Obra Completa’ de Francisco de Sá de Miranda, com introdução, fixação do texto e notas de Sérgio Guimarães de Sousa, Luciana Braga e João Paulo Braga. A última morada do poeta, a Casa da Tapada, em Amares, foi o local escolhido para apresentar este “novo olhar” sobre a obra de Sá de Miranda.
“Fazia todo o sentido reeditar a obra, que tem tido várias edições ao longo do tempo, mas o último trabalho data de 1937. Conseguimos fazê-lo num só volume, sendo que cada edição da obra mirandina é um novo olhar”, garantiu o director do Centro de Estudos Mirandinos, Sérgio Guimarães de Sousa.
A obra tem por base os manuscritos originais do poeta, desde a primeira edição de 1595. “A aproximação ao texto é fundamental e, por isso, tentamos aproximar ao máximo do texto original, nomeadamente a pontuação”, assegurou o director, destacando o “rigor e preocupação muito grande” com quem vai ler a obra. Tratou-se de “uma fixação feita de forma intensa durante o último ano, que fizemos em tempo absolutamente recorde”, admitiu o director, confidenciando ter tido “muita sorte” com a equipa de trabalho.
Esta nova edição disponível que contempla a obra conhecida do autor, deu muito trabalho. “Tivemos quatro meses intensivos a trabalhar em mais de duas mil notas de rodapé, que têm o objectivo de explicar, dentro do possível, cada termo mais difícil”, justificou.
Estava na altura de reunir num só volume a obra completa do texto original. “A nossa edição tem um critério diferenciador, porque fomos ao texto original e tentamos respeitar ao máximo a pontuação original, porque às vezes há lapsos e a pontuação original não tem muito a ver com a pontuação actual. Foi necessário restituir a pontuação original para lermos o Sá de Miranda o quanto mais possível como ele era lido da época”, referiu ainda Sérgio Guimarães de Sousa.
Sá de Miranda tinha aquilo que os grandes autores têm: “em pouco dizer muito e com muita interioridade sofrida”, por isso, e sendo um texto datado do século XVI “houve necessidade de reactualizar os termos”. Para o director do Centro de Estudos Mirandinos, “o leitor tem direito de ler o texto da época, o texto original, mas é fundamental explicar o essencial da mensagem mirandina e as notas de rodapé são uma espécie de porta de entrada vasta, que permite uma ligação mais próxima e íntima com o texto mirandino”.
Sá de Miranda, continuou o director do Centro de Estudos Mirandinos, “foi um grande autor e poeta e introduziu os novos modelos do renascimento”. Numa época em que se reformulava o Estado e o significado das funções sociais, Sá de Miranda “era uma voz muito sábia, com muita racionalidade e dotado de grande sensibilidade, por isso, uma consciência viva da nação”.
Já Luciana Braga destacou a “sorte” de trabalhar a obra de Sá de Miranda, permitindo “perpetuar” e tornar “acessível a todos”.
A vereadora da Acção Social, Cidália Abreu, esteve em representação do presidente e vice-presidente, que estão em isolamento profiláctico por precaução, agradeceu “o carinho e a dedicação” por esta obra.
A obra já se encontra-se à venda nas livrarias e está disponível para empréstimo domiciliário na Biblioteca Municipal Francisco de Sá de Miranda.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho