Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Alunos da Escola Sá de Miranda propõem soluções para melhorar a cidade
TUB e U-DREAM celebram protocolo de colaboração

Alunos da Escola Sá de Miranda propõem soluções para melhorar a cidade

Presidente do Vitória SC anuncia saída de Pedro Mendes do comando técnico do clube

As Nossas Escolas

2018-01-24 às 06h00

Isabel Vilhena

Nós Propomos desafia alunos bracarenses a pensar o território. O objectivo é promover a cidadania participativa nos jovens, contribuindo deste modo para o futuro da cidade.

Propostas como reutilizar um espaço devoluto, em Ferreiros, para dar lugar a um centro de saúde ou transformar a antiga Fábrica Confiança, em S. Victor, num espaço cultural com várias valências são algumas das ideias que os alunos da Escola Sá de Miranda vão propor à câmara municipal.
Pelo quinto ano consecutivo, o município de Braga volta a desafiar os alunos a pensar o futuro da cidade.

Intitulado Nós Propomos, o projecto envolve cerca de 150 alunos do 11.º ano da Escola Sá de Miranda que vão pôr à prova o seu olhar crítico sobre a cidade e propor soluções para o território.
O projecto foi ontem apresentado aos novos decisores da cidade numa sessão que contou com o coordenador nacional do projecto, Sérgio Claudino, que destacou a Escola Sá de Miranda como um dos exemplos do projecto. Braga é um exemplo que eu costumo apontar de participação e parceria entre a autarquia, a escola e a universidade, afirmou Sérgio Claudino.

Para o vereador do Urbanismo, Miguel Bandeira, o Nós Propomos contribui para estimular a interacção entre os decisores políticos, os técnicos e os cidadãos mais jovens, sublinhando que queremos um futuro cada vez mais participado através da manifestação da opinião dos jovens sobre as opções mais importantes para o nosso território.
Tendo como mote Cidadania, Sustentabilidade e Inovação na Educação Geográfica, os alunos são desafiados a identificar problemas que se deparam no dia-a-dia. Identificado o problema a tratar, os alunos e professores reúnem-se, de seguida, com técnicos da câmara municipal que lhes transmitem as principais orientações e preocupações do Plano Director Municipal, também abordado no 11.º ano, ajudando-os a enquadrar os problemas que estão a estudar.
Para o coordenador do projecto nacional, o objectivo é identificar os problemas, não chorar sobre eles e tomar as decisões.

De referir que, desde 2013, este projecto já envolveu cerca de 630 jovens bracarenses. Um número realçado por Lídia Dias, vereadora da Educação do Município de Braga, que destacou a capacidade desta iniciativa em envolver alunos e instituições em prol do desenvolvimento do território. Este é um projecto desafiante que consegue implementar diferentes dinâmicas na comunidade escolar para construir uma cidade cada vez melhor, afirmou, lembrando a tradição que a Escola Sá de Miranda possui em termos de intervenção pública.
O projecto Nós Propomos! Cidadania, Sustentabilidade e Inovação na Educação Geográfica é promovido pelo Instituto de Geografia e Ordenamento de Território da Universidade de Lisboa/IGOT e pela ESRI Portugal, com o apoio da Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica/Ciência Viva.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.