Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Alberto Sampaio: regresso às aulas sob protesto do Conselho Geral
Guarda-redes Ivo Gonçalves renova contrato com o Vizela

Alberto Sampaio: regresso às aulas sob protesto do Conselho Geral

Eixo Atlântico reivindica apoio da UE para turismo de fronteira

Alberto Sampaio: regresso às aulas  sob protesto do Conselho Geral

Ensino

2020-05-18 às 07h00

Paula Maia Paula Maia

Comunidade educativa diz que esta é uma decisão essencialmente política que não acarreta quaisquer benefícios pedagógicos. Defende a suspensão das aulas e dos exames.

São perto de 700 os alunos do 11.º e 12.º anos que hoje regressam às aulas presenciais na Escola Secundária Alberto?Sampaio, mas sob protesto do Conselho Geral daquele estabelecimento de ensino que veio a público manifestar-se contra a decisão do governo, defendendo a suspensão da medida, assim como dos exames nacional.
O órgão direcção estratégia que integra elementos de toda a comunidade educativa - pais, docentes, não docentes, representantes do município e da comunidade - sustenta que a possibilidade de infecção por Co- vid-19 é “mais que previsível”, uma vez que as garantias de segurança dadas pela tutela são “manifestamente insuficientes”, sublinhando que a relação custo-benefício do regresso às aulas é “no mínimo, duvidosa”.
“Os objectivos deste regresso não são explicitados pela tutela com argumentos pedagógicos, mas antes como uma medida de desconfinamento, para se procurar uma solução social e económica de equilíbrio, escudando as orientações emitidas meramente em questões técnicas”, explica.
Para este órgão, “a insistência na manutenção dos exames, quando o diploma do ensino secundário será atribuído com a classificação interna final, torna ainda mais patente que os exames nacionais mais não são do que pôr o ensino secundário ao serviço do ensino superior, visto que servirão exclusivamente para a ele aceder”.
Além disso, diz ainda que os constrangimentos resultantes da divisão das turmas, aliados ao horário de funcionamento definido pela tutela (das 10 às 17 horas), implicam que os alunos tenham apenas, em regime presencial, metade da carga horária a cada disciplina.
Revela também que que “persistem sérias dúvidas” quanto à existência de recursos físicos e humanos suficientes para a necessária desinfecção dos espaços escolares.
Em caso de infecção, “mais do que previsível”, não haverá , segundo o?Conselho Geral da Alberto Sampaio, equidade, na medida em que algumas turmas entrarão em quarentena, enquanto as outras continuarão presencialmente. “Caso os professores sejam comuns, todas as suas turmas entram em quarentena”, alerta.
Em declarações ao CM, Helena Leite, presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escola Alberto Sampaio diz que a posição assumida por aquele órgão é “uma posição global” e não somente para a Alberto Sampaio, adiantando que há outros agrupamentos alinhados com esta posição.
Helena Leite reitera que este regresso nada tem a ver com questões pedagógicas, mas com a necessidade de avançar com o desconfinamento.
Para a dirigente a tutela deveria ter optado por dar continuidade ao ensino à distância para, somente, no início do próximo ano lectivo decidir pelo regresso às aulas se estiveram reunidas as condições para tal.
“Qual é o interesse de ter uma aula presencial em que o professor vai estar junto ao quadro, sem poder dar um esclarecimento individual junto dos alunos?” questiona a dirigente, referindo que o mesmo não se passa online em que o aluno tem possibilidade de apresentar, por exemplo, um exercício ao professor para este o poder corrigir.
Quanto aos exames, a dirigente defende que tal como já aconteceu no 25 de Abril, os exames não se deveriam realizar e que a alternativa era utilizar a classificação interna final. “Os alunos trabalharam três anos para ela”, remata a presidente do Conselho Geral do agrupamento.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho