Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Agricultura é sector da economia com grandes oportunidades
Escola do 1.º Ciclo de Riba de Ave renasce

Agricultura é sector da economia com grandes oportunidades

Município de Ponte de Lima procedeu à assinatura do Auto de Consignação da Empreitada de "Arranjos Exteriores da EB 2,3 de Arcozelo"

Agricultura é sector da economia com grandes oportunidades

Braga

2019-09-12 às 09h14

Miguel Viana Miguel Viana

Juventude Popular participou numa vindima em Merelim S. Pedro, para chamar a atenção para os desafios que se colocam ao sector da agricultura.

Cerca de uma dezena de militantes e simpatizantes da Juventude Popular (JP) de Braga participou ontem numa vindima na Quinta de Felgueiras, em Merelim S. Pedro.
O evento serviu para dar a conhecer alguns dos trabalhos feitos na agricultura, se sensibilizar os mais novos para importância do sector primário na economia do concelho de Braga.
“Em Braga, 60 por cento do nosso território é rural, e existe uma economia suficientemente de escala onde percebemos que a produção agrícola tem um papel importante do ponto de vista económico e social”, destacou Francisco Mota, presidente da JP de Braga.
O líder da JP fez notar que o sector agrícola está cheio de oportunidades para os jovens.

“A agricultura é um sector a potenciar junto das novas gerações. Há uma geração que quer voltar para a agricultura. As novas gerações têm uma capacidade de re-invenção e mais abertura para a industrialização e inovação do sector agrícola. A agricultura será um mercado disponível para as novas gerações”, apontou Francisco Mota.
O mesmo responsável mostrou-se preocupado com a situação sócio-económica dos pequenos agricultores causada pela burocracia e pela escassez de apoios.
“Os pequenos agricultores continuam a ter grandes dificuldades para aceder aos mecanismos de regulamentação, quer na área produtiva, quer na área da concessão agrícola. Notamos uma desvalorização do território e os projectos aprovados são demasiado morosos, e o dinheiro custa a chegar aos produtores. Exigimos uma agilização destes processos”, indicou Francisco Mota.

O proprietário da quinta, Joaquim Macedo, testemunhou as dificuldades que diariamente se colocam a quem trabalha na agricultura. “É muito complicado ser agricultor hoje em dia. Há poucos apoios e a profissão é muito ingrata por causa do clima”, declarou Joaquim Macedo.
Ainda assim, a quinta de que é proprieatário produz mais de 20 toneladas de uvas, cerca de 40 animais (maioritariamente bovinos) e várias toneladas de milho. Tudo numa área de um hectare.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.