Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
AGERE e Braval assinam acordo histórico com principais estruturas sindicais da função pública
Sporting de Braga repudia actos de vandalismo contra Manuel Mota

AGERE e Braval assinam acordo histórico com principais estruturas sindicais da função pública

Ponte de Lima implementa tarifa social de  pagamento de água e saneamento para famílias carenciadas

AGERE e Braval assinam acordo histórico com principais estruturas sindicais da função pública

Braga

2020-11-27 às 21h21

Redacção Redacção

Para Rui Morais, presidente dos Conselhos de Administração da AGERE e da Braval, este é um momento histórico para as duas empresas que, desta forma, contribuem para a “valorização dos seus trabalhadores e para o reconhecimento do seu papel na dinâmica das organizações”.

A AGERE, a Braval, o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) e o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP) assinaram esta Sexta-feira, 27 de Novembro, o Acordo de Empresa que, para além da tabela de remunerações, estabelece as progressões nas carreiras e inclui a actualização das vertentes operacionais de cada uma das empresas.

Para Rui Morais, presidente dos Conselhos de Administração da AGERE e da Braval, este é um momento histórico para as duas empresas que, desta forma, contribuem para a “valorização dos seus trabalhadores e para o reconhecimento do seu papel na dinâmica das organizações”.

“Depois de bloqueados por sucessivos Orçamentos de Estado que congelaram, praticamente a 100 por cento, todas as actualizações pecuniárias, não poderíamos deixar de aproveitar a esta abertura legal para proceder a estas actualizações através de acordos com os representantes dos trabalhadores”, explicou Rui Morais, na cerimónia que decorreu no Altice Forum Braga.

Rui Morais explicou ainda que os acordos de empresa terão um impacto anual de cerca de um milhão de euros na AGERE e de 350 mil euros na Braval. Contudo, “o maior impacto será no aumento da motivação dos colaboradores que há muito esperavam por estas actualizações, concretizando rapidamente aquilo que muitos prometeram no passado, mas não o foram capazes de o fazer”, referiu, agradecendo às estruturas sindicais que estiveram “sempre cientes da necessidade da obtenção de consensos”.

O Acordo de Empresa agora celebrado estabelece o período normal de trabalho nas 35 horas. São ainda criadas condições específicas de trabalho que permitirão, em situações devidamente fundamentadas, antecipar ou adiar até duas horas o período normal de trabalho diário.

O período anual de férias tem a duração mínima de 22 dias úteis, acrescendo um dia útil de férias por cada dez anos de serviço efectivamente prestado. As férias poderão ainda ser aumentadas em um ou dois dias, mediante avaliação de desempenho positiva.

Para além dos feriados legalmente obrigatórios, são considerados como feriado os dias dos feriados municipais e a terça-feira de Carnaval. São ainda automaticamente considerados como tolerância de ponto o dia útil anterior ao dia 25 de Dezembro, o dia útil anterior ao dia 1 de Janeiro, e a Segunda-feira de Páscoa.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho