Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Agentes económicos vão poupar 1,8 ME com medidas lançadas pela câmara e Agere
Ap Minho: “Nosso esforço principal vai ser minorar as perdas devido à pandemia”

Agentes económicos vão poupar 1,8 ME com medidas lançadas pela câmara e Agere

VianaPolis apela a bom senso dos moradores

Agentes económicos vão poupar 1,8 ME com medidas lançadas pela câmara e Agere

Braga

2020-11-26 às 11h00

Paula Maia Paula Maia

Município vai estender isenção de taxas e licenças em vigor para restauração e comércio a todo o ano de 2021. Agere vai isentar/reduzir as tarifas da água e saneamento aos clientes não domésticos durante os meses de Novembro e Dezembro.

O Município de Braga e a Agere vão implementar um conjunto adicional de medidas que visam minorar os impactos económicos decorrentes da pandemia nos seus clientes e apoiar o tecido económico. As medidas implicam uma poupança de cerca de 1,8 milhões de euros aos agentes económicos.
Assim, o Município irá estender, durante todo o ano de 2021, a isenção de taxas e licenças que se encontra em vigor este ano, com vista a apoiar o sectores da restauração e comércio.
Por seu turno, a Agere, em acordo com os parceiros públicos e privados, irá implementar, nos meses de Novembro e Dezembro, um conjunto de medidas que passam pela isenção das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e isenção da tarifa fixa de resíduos aos clientes não domésticos (empresas) cuja quebra de facturação no período de Abril a Outubro de 2020, em comparação ao período homologo de 2019, seja superior a 25%; a redução em 50% do valor das tarifas de disponibilidade de água e saneamento e a redução em 50% da tarifa fixa de resíduos aos clientes não domésticos cuja quebra de facturação no período de Abril a Outubro de 2020, em comparação ao período homologo de 2019, seja até 25% e a isenção da componente de disponibilidade de água e saneamento aos consumidores sociais não domésticos (IPSS’s).
A isenção de taxas e licenças municipais representa uma poupança de aproximadamente um milhão de euros aos agentes económicos, sendo que as medidas implementadas pela Agere durante estes dois meses irão representar um abdicar de receita por parte desta empresa municipal bracarense de cerca de 800 mil euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho