Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
“Acto de contrição” do Benfica saúda-se
Viana do Castelo inicia instalação de interpretação dos monumentos naturais

“Acto de contrição” do Benfica saúda-se

Autarcas de fronteira debatem Plano de Mobilidade

“Acto de contrição” do Benfica saúda-se

Desporto

2019-10-09 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

SC Braga volta a criticar calendarização das competições, ironizando sobre a recente tomada de posição dos encarnados, que se juntam agora aos Guerreiros nas críticas. Reafirmada vontade de acabar com a Taça da Liga.

A SAD liderada por António Salvador voltou a emitir um comunicado com a mira apontada “às dificuldades que esta calendarização impõe aos clubes”. A novidade, desta feita, é o facto de os minhotos ironizarem sobre a recente tomada de posição do Benfica, um dos clubes (a par de FC Porto e Sporting) que, acusam os Guerreiros, haviam votado contra a “possibilidade de marcação de jogos das equipas que participam em competições europeias para o break no sentido de proteger essas equipas em competição” (comunicado emitido no dia 25 de Setembro).

“É irónico que a Imprensa desta Terça-feira dê eco do SL Benfica a rasgar as vestes contra o calendário, sobretudo por haver uma gritante falta de comunicação entre quem escreve as newsletters e quem representa o clube nas reuniões estratégicas e nas decisões em sede de Comissão Permanente de Calendários”, começa por assinalar o comunicado arsenalista, que, contudo, não deixa de saudar a posição do clube encarnado. “O SC Braga saúda, obviamente, que uma SAD com a responsabilidade do SL Benfica se junte à luta por um calendário, e citamos, que “salvaguarde os interesses do futebol português” e que alerte contra a “elevada concentração de jogos que se seguirá” à paragem”, referem os minhotos.

Depois, a SAD minhota reafirmou as críticas lançadas à calendarização, em concreto o jogo com o Boavista. “Tudo o que defendemos em Setembro, aquando do inenarrável processo de marcação do jogo com o Boavista, é por nós reafirmado, cientes de que as dificuldades que esta calendarização impõe aos clubes serão ainda mais agudas durante os próximos meses, quando tudo se estiver a decidir”.
A terminar, nova nota para a Taça da Liga, competição que, nos moldes actuais, e perante um “modelo de governação caduco”, ficará “gravado na memória como causa maior da nossa perda de competitividade”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.