Correio do Minho

Braga,

- +
Abandoned Pets lança nova campanha de esterilização
“Temos que fazer pela vida e ser competentes”

Abandoned Pets lança nova campanha de esterilização

Terras de Bouro realiza intervenção em Santa Cruz

Abandoned Pets lança nova campanha de esterilização

Braga

2019-06-17 às 09h14

Redacção Redacção

Depois de ter esterilizado mais de 80 felinos e controlado vários colónias, a Abandoned Pets já tem verba e está a levar a cabo nova campanha CED.

A Associação Abandoned Pets já está no terreno com a segunda verba destinada ao CED - Captura- Esterilização - Devolução, a associação que na primeira verba esterilizou mais de 80 felinos e várias colónias controladas, também já conseguiu implementar o projecto ‘Casa dos Gatos’ na cidade e vai levar este a mais locais ainda em 2019. A associação admite que o apoio total de Altino Bessa, Ricardo Rio e da veterinária municipal Liliana Carvalho foram “essenciais” para o CED acontecer na cidade. 

O pelouro do ambiente que tem à sua responsabilidade o CED- captura-esterilização-devolução já libertou a segunda verba para o ano de 2019 no valor de 20 mil euros, o valor é atribuído através de cheque feito pela ordem dos veterinários e as associações com estes deslocam-se às clínica e hospitais que assinaram o protocolo, para a Eduarda Palmeira da direcção da associação bracarense o CED tem tudo para ser um exemplo na cidade e torna Braga pioneira na verba, a mais alta do país. “Em Braga temos um acordo para quatro anos, 20 mil euros por ano, entregue através de cheque veterinário às associações que aceitaram este desafio, neste momento podemos dizer que graças ao investimento da câmara de Braga temos colónias controladas e apesar de muito trabalho pela frente, porque a cidade tinha milhares de gatos de rua. Acreditamos que no final dos quatro anos vamos dizer que valeu a pena o investimento e o trabalho no terreno”.

A trabalhar pela primeira vez com gatos, visto que a até 2018 a associação destinava-se apenas trabalhar nas adopções de cães a nível nacional e internacional,  Eduarda Palmeira afirma que a colaboração e apoio político, na parte financeira foram essenciais. “Nós, as associações contribuímos com trabalho no terreno e sem isso nado acontece, mas, no caso do CED o apoio incondicional do vereador Altino Bessa e da veterinária Liliana Carvalho foi crucial para o CED ter acontecido”, frisou.
“Esta luta, que partiu do movimento cívico ‘Braga para Todos’, era para muitos impossível de acontecer, e só está no terreno porque houve sensibilidade política seja pelos animais seja pela saúde pública e nisso agradecemos a Ricardo Rio ter dito sim vamos ser uma cidade que vai cumprir a lei e a Altino Bessa pela coragem de ficar com uma questão tão complicada”.
Sobre a parte técnica, ou seja apanhar os gatos, compra de material e apoio e logística, Eduarda Palmeira ressalta o trabalho muito importante da veterinária municipal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.