Correio do Minho

Braga, sábado

- +
96 anos de histórias, vitórias e muita capacidade de luta
Arcos de Valdevez investe cerca de 650 mil euros na melhoria e manutenção dos equipamentos de ensino

96 anos de histórias, vitórias e muita capacidade de luta

Torrestir investe 45 milhões em sede e terminal logístico

96 anos de histórias, vitórias e muita capacidade de luta

Desporto

2020-05-21 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Barcelos tem no galo um dos seus maiores representante a nível internacional. E no ver-de dos relvados, os ga-los do Gil Vicente FC são o expoente maior da representação desportiva do concelho. São 96 anos de vida cheia de glórias, conquistas e emoções.

Nos inícios do século XX, visitantes vindos de Lisboa e Porto traziam relatos sobre futebol, de que se começa a tomar conhecimento em Portugal nas últimas décadas do século XIX, tendo sido trazido por jovens britânicos e estudantes portugueses.
A influência desses relatos levou à criação de equipas locais e motivou o nascimento do Gil Vicente Futebol Clube.

A 3 de Maio de 1924, um grupo de amigos que frequentemente se juntava no conhecido Largo do Teatro decidiu fundar um novo clube na cidade de Barcelos. Nasce, assim, o Gil Vicente Football Barcelos.
Nove anos após a fundação, o clube barcelense inaugura o primeiro campo, precisamente em dia de aniversário (3 de Maio de 1933): o Campo da Granja, actualmente denominado Estádio Adelino Ribeiro Novo.
Os anos foram passando, com o crescimento da colectividade e décadas de sucessos. A década de 40 revelar-se-ia uma fase muito importante da vida do clube. Em 1943 o clube sobe à II Divisão Nacional, tornando-se presença assídua na competição. É também em 1943 que o emblema dos galos sofre alterações.

Mas nem tudo foi bom nessa década, já que, a 16 de Setembro de 1946, num jogo com o Desportivo das Aves, o guarda-redes Adelino Ribeiro Novo faleceu em campo, após um choque com um adversário. Em homenagem, o Campo da Granja passou a denominar-se ‘Estádio Adelino Ribeiro Novo’.
As décadas que se seguiram contaram com momentos de grande glória, mas também vivências menos boas que levaram, por exemplo, o clube a algumas descidas de divisão. No entanto, um dos momentos mais significativos aconteceu na época 2019/2020, com o regresso à elite do futebol nacional, após o tão famoso ‘caso Mateus’.

Regresso à I Liga motivou equipa para época tranquila

Em 2005/2006, o Gil Vicente volta à II Liga. Após ter conseguido a permanência na última jornada, com uma vitória por 1-0 diante do Belenenses, uma decisão administrativa, sobre a inscrição do jogador angolano Mateus, mudou o destino do clube, garantindo a permanência do Belenenses da I Liga e remetendo o Gil Vicente a outra divisão.
O famoso 'Caso Mateus' tornou-se num dos mais emblemáticos do futebol português e demorou 10 anos a ser resolvido. Só em 2016, o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa deu razão ao Gil Vicente - que tinha, até então, vencido todos os anteriores passos judiciais do processo, decretando o regresso do clube à I Liga.

A capacidade do clube em reerguer-se ficou provada pela resiliência com que sempre lutou para fazer valer os seus direitos, principalmente neste famoso ‘caso Mateus’. Mas já antes, em 2011, se tinha visto essa capacidade de luta e essa garra, após a vitória por 3-1 diante do Fátima, e com o Estádio Cidade de Barcelos a rebentar pelas costuras (29 de Maio), os gilistas erguiam a Taça de Campeão da II Liga, sob a presidência de António Fiúza e o comando técnico Paulo Alves.
Pela segunda vez na sua história, o Gil Vicente conquistava a II Liga. No ano seguinte, realizam um campeonato tranquilo na I Liga, chegam à final da Taça da Liga, que perdem com o Benfica por 2-1.

O clube mantinha-se na I Liga, enquanto o ‘Caso Mateus’ continuava sem resolução. Em 2014/2015, os gilistas acabam por cair de novo na II Liga, depois de uma derrota por 2-1 na casa do Penafiel.
Em Maio de 2016, o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa deu razão ao Gil Vicente no 'Caso Mateus', considerando nulo o acto impugnado no Acórdão de 28 de Agosto de 2006 do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol, que aplicou a pena de descida de divisão ao emblema barcelense. Esta, era uma grande vitória para os gilistas, levada a cabo pela presidência de António Fiúza.
Antes, porém, a época de 2017/18 acaba com a descida dos gilistas ao Campeonato de Portugal, competição que disputaram em 2018/19, sem que os seus jogos contassem.
E a I Liga tornou-se novamente realidade em 2019/2020.

“Temos dado passos muito importantes para o futuro”

Francisco Dias da Silva é o actual homem da liderança no Gil Vicente e faz um balanço muito positivo do actual período que os galos vivem, em que o regresso à I Liga depois de uma passagem pelo Campeonato de Portugal, é o feito maior.
“Há um ano a realidade era o Campeonato de Portugal. Esperava que um ano depois o clube fosse um dos mais elogiados do futebol português (por aspectos como a classificação que ocupa, a estrutura que conseguiu criar, a capacidade organizativa e a renovação ao nível das infra-estruturas no Estádio, que é hoje de nível 1). Foram passos muito importantes na vida do clube”, refere o presidente.

E esse regresso à I Liga foi bordado a páginas douradas, com uma vitória por 1-0 sobre o FC Porto, no Estádio Cidade de Barcelos, na primeira jornada da competição, “um dia muito importante para a direcção do Gil Vicente”, como refere Francisco Dias da Silva.
A época corre bem, com 30 pontos a manutenção está praticamente garantida, mas este Gil Vicente quer mais e só vai “descansar quando a nossa vida estiver resolvida”.
Daqui para a frente, só futuro. O Gil Vicente está já também a pensar na próxima época, que poderá ter eventuais constrangimentos financeiros devido à Covid-19, sendo que há ainda um acto eleitoral para realizar. Mas uma das apostas que Francisco Dias da Silva, se for reeleito, quer reforçar é na formação, que considera um “caminho muito importante a percorrer”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho