Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
200 alunos exploram fenómenos solares no Dia da Astronomia
Chuva ‘abrandou’ os treinos na Falperra

200 alunos exploram fenómenos solares no Dia da Astronomia

Significado e relevância dos Caminhos de Santiago em debate no II Fórum Peregrino

200 alunos exploram fenómenos solares no Dia da Astronomia

Braga

2024-04-16 às 13h00

Libânia Pereira Libânia Pereira

A Secundária Alberto Sampaio assinalou, ontem, o Dia da Astronomia com um evento em torno do Sol, estrela central do Sistema Solar. As actividades envolveram cerca de 200 alunos.

Citação

O Dia da Astronomia foi assinalado ontem na Escola Secundária Alberto Sampaio (ESAS) com diversas actividades promovidas pelo Clube Ciência Viva. O evento, que teve como tema central ‘O Sol’, contou com a participação de cerca de 200 alunos de diferentes anos de escolaridade.
O dia 8 de Abril - Dia Mundial da Astronomia - e altura em que ocorreu um eclipse solar visível na América do Norte, era a data inicialmente prevista para a realização do evento, contudo o mau tempo que se fez sentir levou ao adiamento das actividades para o dia de ontem.
As actividades arrancaram logo pela manhã com uma visita ao Planetário Johannes Kepler, seguindo-se a observação de fenómenos solares e a actividade de orientação pelo Sol.
Já da parte da tarde teve lugar, no Auditório Álvaro Carneiro, a palestra ‘O Sol, uma estrela aqui tão perto’, pelo director do Observatório Geofísico e Astronómico da Universidade de Coimbra, João Fernandes. “O objectivo é discutir aspectos importantes do Sol enquanto estrela em torno da qual o sistema solar se move, assim como dar informações relativas às suas características principais, como a distância a que se encontra de nós, o seu raio, a sua idade...”, explicou o orador João Fernandes. Em análise esteve ainda um aspecto menos conhecido, designadamente, o “impacto da radiação solar na terra, particularmente quando ocorrem tempestades solares que podem afectar as comunicações”, acrescentou João Fernandes.
De acordo com o coordenador do Clube Ciência Viva, Jorge Fonte, participaram neste evento cerca de 200 alunos de sete turmas de diferentes anos de escolaridade, nomeadamente do 3.º ciclo e do ensino secundário, além dos alunos que pertencem ao Clube de Astronomia.
Inserido no projecto Ciência Viva, o Clube de Astronomia conta com alunos cujos interesses maioritários são a exploração espacial e os mistérios do universo.
Jorge Fonte revelou que neste momento estão a ser trabalhadas duas áreas específicas: “por um lado estamos a explorar a questão da radiação solar, e por outro estamos a analisar como funcionam as viagens espaciais em termos de lançamento de foguetões”. “Assuntos que em parte aprendem na escola, mas que para estarem capacitados para estes projectos têm de ir além do currículo escolar”, notou.
Entre as actividades levadas a cabo pelo Clube de Astronomia destaca-se a participação no programa IASC (International Astronomical Search Collaboration), um projecto internacional de procura de asteróides.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho