Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Zonas 30 e a Recolha de Ecopontos da BRAVAL

O Acampamento do Centenário do CNE

Zonas 30 e a Recolha de Ecopontos da BRAVAL

Ideias

2021-02-03 às 06h00

Pedro Machado Pedro Machado

Há poucos meses atrás foram implementadas, em algumas zonas de Braga, as chamadas ‘Zonas 30’.
O objetivo foi trazer mais segurança aos peões, menor poluição, maior mobilidade nas estradas, melhor gestão do estacionamento e circulação viária e a redução dos níveis de gases de efeito de estufa, reduzindo a velocidade de circulação, a existência e gravidade dos acidentes, o tráfego de atravessamento indesejado e a poluição sonora e ambiental.
Um dos grandes objetivos seria o aumento da qualidade do ambiente urbano e consequente melhoria da qualidade de vida.
No entanto, temos vindo a enfrentar inúmeras dificuldades para efetuar a recolha dos resíduos recicláveis depositados nos ecopontos nestas zonas urbanas, devido ao estacionamento indevido. Estas áreas são abrangidas pelos circuitos de recolha noturna (papel e embalagens), com recolha diária de Domingo a sexta-feira, fazendo com que haja frequentemente ecopontos cheios e resíduos fora dos ecopontos.
No caso do circuito do centro urbano de Braga, a recolha de papel e de embalagens é efetuada diariamente após as 19 horas, de modo a tentar minimizar os constrangimentos de trânsito que este serviço provoca.
Se durante o dia, é incómodo o serviço de recolha de ecopontos pois implica a paragem junto aos ecopontos por períodos de tempo que se pretendem e que se tenta que sejam, o mais curtos possível, durante a noite, deparamo-nos com estacionamentos indevidos, em frente aos contentores e que impedem que se faça a sua recolha. Muitas vezes, os colaboradores buzinam e aguardam que alguém possa retirar as viaturas, no entanto, invariavelmente isso não acontece e o ecoponto fica por recolher, naturalmente não vai ter capacidade para receber mais resíduos até que se possa efetuar nova tentativa de recolha.
Chamar as autoridades também não tem sido a melhor solução, pois demorará o seu tempo e, há dezenas de outros ecopontos para recolher, e esse tempo é precioso para efetuar essas recolhas, não podemos prejudicar outras zonas, por constrangimentos noutras.
Solicitamos que se possam “pôr na pele” de quem está a realizar o seu trabalho e que não consegue fazer “passes de mágica”, muitas vezes, ouvindo coisas “menos bonitas”, apenas por estar a desempenhar a sua função.
Como costumo dizer não temos só direito (de recolha de resíduos), também temos deveres (de facilitar essa tarefa).
Ajude-nos, ajudando-se!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho