Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Violência

Sinais de pontuação

Ideias

2017-08-15 às 06h00

Paulo Monteiro

Na cidade de Braga o movimento matinal é grande. Mesmo assim há tempo para observar o que se passa à nossa volta. O tema de hoje é violência. Uma violência doméstica mas praticada na rua, ou no carro. Violência que não se sente por ser leve mas que marca. E então junto-as à indiferença. Logo ali nos semáforos da 31 de Janeiro olho para o lado. Três pessoas num carro chique comprado novinho em folha quase saído do ‘stand’ de uma grande marca.

À frente dois homens com óculos escuros a preencher todo o rosto e a sentir-se uma enorme vontade de colocar um cigarro na boca. Mas nada. Por enquanto. Vidro aberto e apercebi-me pela conversa em tom alto que pai e filho vão à frente e mãe atrás. Um ar de subserviência. Olhar triste e vincado de anos num rosto que não recebe alegrias há muitos anos.

Está verde. Arranco. Passo pelo mercado municipal. Lá vai o ‘lorde’ do costume. As compras do dia já estão feitas homem à frente de cachimbo na boca, perfume com mau cheiro, e a mulher atrás a seguir-lhe os passos mas já cansada das primeiras horas do dia. Em cada uma das mãos um saco cheio e... pesado. Destes o marido não quer saber, vai passando o estilo e atirando para o ar lufadas de ‘patchouly’ já antigo.

Ainda mal refeito desta violência, logo a seguir um jovem levanta a mão, meia dúzia de grandes asneiras de escarno e mal dizer para a mulher. Olha para cima e para baixo e diz-lhe que vai andar “a toque de caixa”. A mulher lá ia de cabeça baixa e com medo de alguma mão mal perdida por ali cair. A rua cheia mas ninguém a meter- -se. Mas é o que temos. Coisas que se passam à nossa volta. É um pulsar diferente de uma cidade. Um pulsar que muitas vezes nem damos por ele. Um pulsar mau que sendo mau na rua imagina-se o pior dentro de quatro paredes...

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.