Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

Varandas de Afectos

A vida é um diálogo entre fronteiras

Voz às Escolas

2010-04-22 às 06h00

João Luís Dantas Leite João Luís Dantas Leite

Na viagem educativa que empreendemos e cientes que a maior parte da população estudantil e adulta portuguesa tem baixos níveis de literacia ambiental, não estando acostumada a usar a criatividade como meio de resolver os problemas, decidimos abraçar o projecto das Varandas.

Em Portugal, as varandas são tradicionalmente um elemento arquitectónico de relevo nas habitações, devido ao seu clima ameno e soalheiro. Estima-se que em menos de uma geração, três quartos da população mundial esteja a viver em áreas urbanas, pelo que os desafios ambientais e sociais aumentarão, sendo os seus impactos imprevisíveis, havendo já indicações de que estamos a usar energia a uma taxa superior à sua capacidade de reposição.

Assim, como espaço de reflexão privilegiado e local onde se desenrola o processo de aprendizagem, a EB 2/3 de Lamaçães construiu uma varanda simulada, para que estudantes, professores e encarregados de educação possam aprender a transformar as suas varandas em lugares amigos do ambiente. As varandas podem facilmente tornar-se num belíssimo laboratório vivo onde podemos aprender ciência, a ser produtivos, a desenvolver as relações humanas, a comprometermo-nos com os outros e com o planeta.

Tradicionalmente, as plantas das varandas são escolhidas apenas pelo colorido e para florir. A maior parte da população urbana desconhece a sua utilização como escudos de temperatura e de ruído e daí, o seu carácter de aliados no controlo dos orçamentos familiares e na mitigação das mudanças climáticas, diminuindo a utilização de ar-condicionado e aquecimento.

Também as criaturas rastejantes, as aranhas e as minhocas são odiadas pelos adultos, que tendem a matá-las. É nossa missão sensibilizar a comunidade para a existência destas criaturas tão necessárias como controladoras de pragas e enriquecedoras do solo, aumentando a diversidade biológica nas áreas urbanas. A sobrevivência do ser humano depende da conjugação de factores tão diversos como a existência de alimentos, uma fonte constante de energia, a capacidade de absorção dos resíduos que produzimos, deixando assim de constituir uma ameaça e a disponibilidade de matérias primas.

Resta-nos ainda perceber a importância do recurso natural mais desperdiçado no mundo - a água. A construção de captadores de orvalho matinal para a armazenarmos permitirá a sua reutilização na manutenção das plantas nas nossas varandas.

Também o desenvolvimento de um processo de compostagem apresenta vantagens monetárias e ambientais significativas, através da decomposição controlada de matéria orgânica - ramos, folhas, restos de alimentos - feita através de microorganismos, que pode ser feita num compostor ou em pilhas de compostagem, amontoando a matéria orgânica em contacto com a terra.

As varandas têm a capacidade de mitigar os efeitos das mudanças climáticas, de encher a despensa e serem salas de aula fora do comum. Este projecto pretende educar a comunidade escolar através da construção de várias tarefas relacionadas com a agricultura sustentável, compostagem e armazenamento de água.

Com a construção dos captadores de orvalho, dos compostores, com o surgimento de questões e sua resolução, pretendemos alcançar um grande objectivo: o fortalecimento dos laços familiares e tempo de qualidade e de afectos entre a família. O conhecimento é partilhado, são contadas histórias, são feitas experiências, aprende-se economia doméstica e está-se junto em vez de isolado frente ao televisor ou computador.

Assim, convidamos a comunidade a replicar nas suas casas esta experiência, trabalhando nas suas varandas e contribuindo para a procura de respostas científicas, gestão de stress e bem-estar, através do uso deste espaço de lazer, armazenamento e afectos - a varanda. Sejam felizes!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

06 Fevereiro 2020

Que professores queremos?

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.