Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Vamos a eles!

Saboaria e Perfumaria Confiança – pela salvaguarda do seu património

Ideias Políticas

2013-03-19 às 06h00

Carlos Almeida

É este o primeiro texto que escrevo neste espaço depois de terem sido anunciados os candidatos da CDU aos Órgãos Municipais de Braga.
Como é sabido, aceitei o desafio de ser o primeiro candidato da lista da CDU à Câmara Municipal de Braga. E aceitei-o com a plena certeza de que este projecto é o espaço certo para se construir uma alternativa em Braga. Um projecto político construído ao longo dos anos e não apenas nos períodos eleitorais. Um projecto alicerçado na vontade colectiva, e não em função deste ou daquele objectivo pessoal, dos muitos que se reúnem e que pensam nas melhores soluções para Braga e para os bracarenses.

Aceitei também este desafio porque muito me orgulha fazer parte deste colectivo, nos bons ou maus momentos, nos combates mais fáceis ou mais difíceis, e porque muito me satisfaz a certeza de que, seja qual for desfecho deste processo eleitoral, lá estaremos no dia seguinte, eu e os que nunca viram as costas à luta, os que de forma descomprometida e abnegada se dedicam diariamente às causas mais justas. Sei também que este é um momento de extrema importância para Braga, na medida em que representa o fim de uma era, o fim de uma gestão autárquica direcionada para os interesses de poucos, em prejuízo evidente das condições de vida de muitos.

É o momento em que os bracarenses vão poder romper com a política praticada por esses partidos, que tanto mal fizeram a Braga e ao país. É a oportunidade de por de lado os vícios instalados no poder e o clientelismo instituído, assentes nomeadamente nos saltimbancos que da vereação do Município galgam para cargos de administração nas empresas municipais.
É também o momento para recuperarmos a esperança e para acreditarmos que é possível construir uma cidade mais justa, equilibrada e sustentável.

No entanto, sei bem das dificuldades que temos pela frente. Sei que, na CDU, não temos os meios de que outros dispõem. Sei que não temos as mesmas facilidades que outros terão. Mas também sei que temos, na CDU, aquilo que outros não têm e não podem ter.

Temos na CDU, e os outros não têm, o trabalho acumulado ao longo dos anos junto dos mais desfavorecidos. Sabem-no os trabalhadores despedidos da FDO, da Orfama, da Bosch ou da Fehst. Sabem-no os trabalha-dores da Jado Iberia, vítimas de lay-off abusivo. Sabem-no as trabalhadoras da APPACDM e da Creche de Braga, a quem nunca virámos as costas e cujos problemas procurámos sempre resolver.

Temos na CDU, e os outros não têm, a certeza de que estivemos do lado certo quando rejeitámos o prolongamento de horário das grandes superfícies comerciais e quando propusemos medidas que minimizassem os efeitos da deslocalização do hospital. Confirmam-no os pequenos e médios comerciantes do centro da cidade e os trabalhadores do sector.

Temos na CDU, e os outros não têm, a coerência de nos opormos à criação de mega agrupamentos escolares em todos os momentos, ao contrário dos que mudam de posição consoante a cor política que estiver no governo. Atestam-na os alunos, pais, professores e funcionários das escolas de Maximinos, primeiras vítimas dessa reestruturação, mas também todos os outros que hoje são confrontados com o mesmo.

Temos na CDU, e os outros não têm, a possibilidade de dizer que estivemos contra a privatização da Agere e da Escola Profissional de Braga. Sabem-no os trabalhadores de ambas que, caso não tenham sido despedidos, viram os seus direitos trucidados.

Muitos outros exemplos havia para dar e, estou certo, não faltarão oportunidades para o fazer.
E foi também por isto que aceitei dar a cara por este projecto, certo de que dele vamos fazer um amplo espaço de participação, aberto a todos aqueles que estão empenhados numa verdadeira ruptura com os partidos do arco de governação.
Para que situações como as que descrevi não se repitam. Vamos a eles!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

23 Outubro 2018

Quatro em quatro

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.