Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Tempo de reinventar a Escola

Os cidadãos continuam a confiar no trabalho da UE

Tempo de reinventar a Escola

Voz às Escolas

2020-04-29 às 06h00

Manuel Vitorino Manuel Vitorino

Vivemos tempos de imprevisibilidade. Tempos de cuidar, de nós e dos nossos. Vem depois, a conjugação dos outros deveres e direitos – de ensinar, de continuar a aprender, de colaborar, de avaliar.
Na escola, é tempo de desafios e de trabalharmos para garantir que todas as crianças/alunos continuam a aprender no contexto que vivemos, enquanto persistirem as medidas de confinamento social e de encerramento das escolas no âmbito do combate à pandemia do COVID-19.

Partindo do Plano de Ensino à Distância (E@D), procuramos respostas para chegar a todos os alunos, num trabalho acrescido para professores, alunos, pais e encarregados de educação.
Face à elevada heterogeneidade no domínio das competências digitais, rentabilizamos o capital de conhecimento acumulado de muitos docentes, que regularmente, complementam as suas aulas com outras atividades/recursos tecnológicos e digitais e que têm ajudado a capacitar outros docentes na melhoria das suas competências nestas ferramentas, dirigidas para o ensino á distância, numa lógica de comunidade aprendente.

Assim, quer a equipa de apoio do E@D, quer a equipa de professores bibliotecários têm dinamizado ações de capacitação, com a participação de cerca de 300 docentes, e garantindo-lhes apoio on line: na seleção de recursos digitais; no apoio na produção e implementação de estratégias pedagógicas ativas com recurso de recursos digitais.
Os serviços e psicologia e orientação escolar, têm assegurado o atendimento virtual para apoio psicológico individualizado e para orientação escolar e vocacional.

No âmbito do ensino profissional, a formação em contexto de trabalho reinventa-se com a prática simulada, que permite aos alunos cimentar as matérias lecionadas e desenvolver competências sociais/profissionais, com o envolvimento de empresas e instituições da região. Constituem exemplos de ações:

- um projeto de criação de um serviço de HelpDesk pelos alunos dos 11.º e 12.º anos do curso de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos, com atendimento rotativo permanente durante toda a semana, destinado a apoiar a comunidade educativa do Agrupamento no desenvolvimento do E@D, utilizando ferramentas de chat, videochamada, acesso remoto, etc.;

- outro projeto, que passa pelo desenvolvimento de sítios web para pequenas empresas de Viana do Castelo, sem custos associados, envolvendo estes parceiros no processo e no acompanhamento virtual do trabalho destes alunos.

- a produção de cerca de 200 viseiras de proteção individual, pelos alunos do 12.º ano do curso de Manutenção Industrial – Eletromecânica*, no âmbito do módulo “Modelação 3D CAD/CAM”.

Estas viseiras foram desenhadas em 3D, com recurso ao software SOLIDWORKS, e em colaboração com empresas procedeu-se à sua produção, recorrendo às mais modernas tecnologias de corte a laser, fresagem CNC e impressão 3D. Para o efeito, também o programa de maquinação “código G” foi desenvolvido pelos alunos.

Para além do centro de maquinagem CNC existente nas instalações da escola, foi disponibilizada a máquina de corte a laser CO2 pela empresa PALMABEL - Indústria de Artigos de Madeira, Lda. e doados materiais por outras empresas (AMI, Lda (Automação e Manutenção Industrial), no fornecimento do PVC Expandido; -INOVACOR, no fornecimento do acrílico; Têxteis CASIMIRO ROCHA ALMEIDA, Lda, no fornecimento do elástico), e pessoas anónimas, no fornecimento dos acetatos.

Estas viseiras foram distribuídas pelas seguintes entidades: Hospital de Viana do Castelo; Hospital de Ponte de Lima; Lar de S. José (Alvarães); Lar de S. António (Forjães); PSP de Vila do Conde; Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo; -Cruz Vermelha Portuguesa (Núcleos de Aldreu e de Neiva) e Agrupamento de Escolas de Monserrate.

Nos desafios educativos e sociais que temos pela frente, o ensino à distância não substitui o ensino presencial, mas mostra-nos a enorme capacidade que a escola tem de adaptar-se às exigências do momento. Definitivamente, este é o tempo de reinventar a escola.


*com Jorge Fernandes

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho