Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Superação

Poder de Compra e Bem-Estar das Famílias Portuguesas mantém-se abaixo da média europeia!

Superação

Voz às Escolas

2021-01-07 às 06h00

Manuel Vitorino Manuel Vitorino

As circunstâncias do tempo presente são propícias à elaboração de cenários catastrofistas. As escolas têm sido os melhores exemplos de desconstrução desses cenários.
O ensino presencial funcionou, até agora, sem grandes sobressaltos, apesar das condicionantes relativas às regras de convivência social e da evolução da pandemia.
Numa breve síntese, podemos convergir para quatro ideias que ajudam a explicar as razões deste balanço positivo do 1.º período letivo e perspetivar o desenrolar do nosso trabalho num quadro de relativa normalidade. São elas: a motivação, o compromisso, a articulação, a cidadania, a superação.
O regresso à escola é motivo de felicidade para os alunos, para as famílias, para as escolas. Verifica-se uma motivação acrescida dos alunos para a recuperação e para novas aprendizagens, que fomenta um clima de assertividade na relação pedagógica na sala de aula, com reflexos positivos na diminuição da indisciplina e da conflitualidade nos espaços escolares.
O compromisso dos profissionais da educação – professores, assistentes técnicos, assistentes operacionais, técnicos superiores – em proporcionar as condições para que todos os alunos possam aprender (recuperar/consolidar aprendizagens), obrigando a um trabalho redobrado para conciliar o regime presencial com o ensino à distância nos casos dos isolamentos profiláticos de alunos/turmas. Este trabalho dedicado tem permitido desenvolver novas competências e literacias digitais que fomentam novas estratégias de ensino e aprendizagem.
A articulação dentro da comunidade educativa, com uma atitude colaborativa de todos os seus membros que induz proximidade e interacções positivas: na relação interpares, com os alunos e encarregados de educação, serviços e parceiros da comunidade. Destaco, no nosso caso, a forma exemplar com que o Município de Viana do Castelo tem respondido aos nossos desafios organizacionais, neste contexto adverso, particularmente, na colocação célere de assistentes operacionais, na organização dos transportes escolares, na procura de soluções comuns e participadas para os problemas das escolas.
Este é o tempo da cidadania em ação. Neste tempo extraordinário, assegurar o funcionamento das escolas implica que todos nós estejamos implicados numa verdadeira cidadania do quotidiano: no cumprimento das normas sanitárias, nas relações interpessoais na adoção de atitudes e comportamentos que traduzam a importância da escola no ethos e no pathos de cada aluno e da comunidade no seu todo. A cidadania é também uma aprendizagem, não retóricas vazias mas de verdadeira ação.
Neste quadro singular que atravessamos, a escola cumpre também a sua função social, com um olhar mais atento e com maior sensibilidade para os problemas socieconómicos dos seus alunos e das suas famílias, combatendo o factor determinante na diferenciação dos resultados escolares. Por tudo aquilo que atrás referi, e no desvanecer das utopias que se tornam realidade, a escola mostra uma louvável superação neste e noutros domínios, alargando os limites duma autonomia mais conquistada do que outorgada, permitindo até aos mais cépticos (re)descobrir, que afinal, quando a escola funciona bem, a sociedade funciona ainda melhor.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

14 Janeiro 2021

Basta de retóricas

13 Janeiro 2021

Foi bonita a festa, pá!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho