Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Semana Europeia da Prevenção de Resíduos

Sinais de pontuação

Ideias

2013-11-13 às 06h00

Pedro Machado

Inicia-se no próximo sábado, dia 16, e decorre até 24 de novembro a Semana Europeia da Prevenção de Residuos.
Este projeto, que tem vindo a ter continuidade ao longo dos últimos anos, visa alcançar vários objetivos, nomeadamente:
— Despertar e aumentar a consciência sobre as estratégias de redução de resíduos e sobre as políticas da União Europeia e seus Estados-Membros sobre esta temática;
— Promover uma redução sustentável de resíduos na Europa;
— Dar a conhecer e enaltecer o trabalho de pessoas e instituições que promovem e executam exemplos concretos de redução de resíduos;
— Encorajar mudanças de comportamento no quotidiano dos Europeus.
Para atingir estes objetivos, entende-se como sinónimo de “redução de resíduos”, a “prevenção de resíduos”. No fundo, a ideia é que, mais do que reduzir, deve-se prevenir deitar fora alguma coisa, reduzir a quantidade de resíduos que são submetidos a recolha e transporte e reduzir os malefícios dos resíduos gerados.

A redução de resíduos pode ser definida como todas as ações e medidas tomadas para evitar que qualquer substância, material ou produto se torne lixo.
A redução de resíduos tornou-se uma emergência para a globalidade da União Europeia. A quantidade de resíduos domésticos produzidos duplicou em 40 anos e tem vindo a crescer a um ritmo de 1 a 2% por ano.

Este aumento da produção de resíduos resulta de processos de produção e consumo não sustentáveis. Só por si, consumo, que inclui a produção, transporte e distribuição, representa 50% das emissões de gases com efeitos de estufa. Para além de tudo isto, este crescimento da quantidade de resíduos produzidos teve como consequência o aumento das necessidades de infraestruturas de recolha e tratamento de resíduos.

Neste contexto, a prevenção tornou-se um conceito essencial na área da gestão de resíduos. Aliás, o primeiro objetivo do PERSU II (Plano Estratégico de Resíduos Urbanos) era precisamente “Prevenção da produção de Resíduos Urbanos”, tendo sido criado o PPRU - Plano de Prevenção de Resíduos Urbanos. Na proposta, recentemente apresentada, do PERSU 2020, um dos eixos da atuação será a revisão do PPRU, estabelecendo uma meta de redução, para 2020, de 10% dos resíduos produzidos, relativamente a 2012.

Uma das formas de atingir esta redução passa, fundamentalmente, pela consciencialização da população para esta problemática. A Semana Europeia da Prevenção de Resíduos é uma das formas de sensibilização já implementadas.

No âmbito desta Semana Europeia da Prevenção de Resíduos serão realizadas inúmeras e variadas atividades que pretendem despertar a consciência de toda a população para este problema.
Eis alguns exemplos dessas atividades: organização de palestras, visitas e visionamento de filmes subordinados a esta temática; feiras de produtos em segunda mão; cursos de cozinha para aproveitamento de sobras; ações de redução de uso de papel em escritórios; sessões que visam encorajar o eco-design (embalagens desenhadas de forma a evitar desperdício de embalagem); ações de promoção do uso de sacos reutilizáveis nas compras, de compra de produtos recarregáveis, entre muitas outras atividades.

No site da organização da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos, www.ewwr.eu, poderá encontrar algumas ideias que pode implementar no seu dia-a-dia, seja em casa, no trabalho, nas compras ou em atividades de lazer.
Resumidamente, aproveito para referir 12 simples e bons hábitos que todos podemos adotar para reduzir a quantidade resíduos que produzimos:
— Optar por sacos reutilizáveis;
— Colocar a etiqueta “Publicidade, aqui não!” na caixa de correio;
— Evitar o desperdício de comida;
Comprar “ao quilo” ou embalagens familiares;
— Comprar produtos recarregáveis;
— Se a água é de qualidade, beber água da torneira ou de fontes;
— Limitar o uso da impressora;
— Reutilizar o papel impresso apenas de um lado da folha;
— Fazer compostagem caseira;
— Doar a roupa usada;
— Pedir emprestado ou alugar as ferramentas que se usam apenas esporadicamente;
— Reparar os bens estragados ou, pelo menos, reutiliza-los para outros fins;

Lembre-se: o melhor lixo é aquele que não foi produzido!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.