Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

SEM Máscaras!

Alguém ao seu lado...

SEM Máscaras!

Voz às Escolas

2020-12-30 às 06h00

Flora Monteiro Flora Monteiro

Sem máscaras! É um desejo que todos se permitirão formular ao bater as doze badaladas. Precisamos de tirar a máscara, de respirar, de voltar a ter esperança, de viver sem receios, de eliminar este pesadelo das nossas vidas, de olhar os sorrisos, de rir abertamente, de conhecer todos os que connosco cruzam nas ruas, de abraçar... abraçar tudo e todos. Abraçar os que mais amamos... abraçar a vida, abraçar a solidariedade e a compreensão e abraçar os nossos projetos escolares com um entusiamo renovado e sem máscaras!
Este foi (está a ser) um ano atípico para a população mundial… um ano de receios, de distância, de incredulidade, de ansiedade… Foi o ano que todos queremos esquecer, quer pela saúde e medo da doença, quer pelas vivências de familiares, quer pelo isolamento, quer pela grave crise financeira, quer pelas perdas, quer pela forma como se fez Escola... É um final de ano em que, ao desejar um excelente 2021, a expressão “que seja melhor que o ano velho” assumiu todo o sentido na necessidade que temos de “acreditar que dias melhores virão”.
Durante uns meses, a Escola, tal como a conhecemos, desapareceu! Esta nunca foi a tão falada “nova normalidade”! Os corredores vazios, o silêncio incómodo, o computador como meio de comunicação, a ausência do olhar interrogativo, a impossibilidade das questões imediatas, a exposição da privacidade de cada lar, a ausência do olhar direto, o ruído das notificações de todas as redes e plataformas, a dificuldade provocada por tanta tecnologia, o esforço dos pais com a necessidade de acompanhar os seus filhos.
E, em algumas turmas e para alguns alunos e famílias, professores e assistentes, esta distância ainda se impõe, por dias de quarentena. Contudo, muitos se mostram à altura, dentro do que é possível neste regime! Todos os que estão de coração aberto e disponíveis para construir pontes e colaborar socialmente, conseguem estar à altura. A esses, o nosso profundo reconhecimento.
No nosso AEAmares, terminamos este horribilis 2020, da melhor forma possível, com o lançamento de um Livro. Nada melhor para fechar e recomeçar! Um livro tem o privilégio de ser identidade e memória de uma instituição. Este livro , que começou por ser uma revista da escola secundária, vem do ano de 2003 e nunca falhou uma edição.
Intitula-se : 100 Máscaras!
É muita máscara! Mas nós somos tudo! Somos um Agrupamento que vive, sente, pensa, ri, chora, cria, inventa, cresce, aprende… em conjunto! Ao longo dos dias, ao longo das semanas, ao longo dos meses, ao longo dos anos, vestimos e usamos mais de 100 máscaras.
Mas as máscaras que somos não correspondem à origem etimológica da palavra – “pesadelo”, “fantasma”. As máscaras que usamos são sinónimo de polivalência, de competências, de projetos, de experiências diversas.
Em março assumimos a máscara no seu sentido original – um pesadelo e um fantasma que vieram ensombrar e assombrar as nossas vidas.
Durante a quarentena geral foi lançado um desafio, a elaboração de um trabalho com o tema «A minha vida durante a quarentena da Covid 19». Este trabalho pretende ser o registo de uma memória do AEAmares e alguns estão publicados neste belo Livro “100 Máscaras”, juntamente com tantos outros textos, de grande qualidade e os premiados no Concurso Literário Sá de Miranda. Foi um ano atípico, mas ninguém cedeu, nem baixou os braços – os nossos docentes envolveram-se e motivaram os alunos para darem continuidade ao concurso que já vai na décima primeira edição e que vem desde o anterior agrupamento vertical. Assim, esta publicação reune duas das principais atividades que construíram a história das nossas escolas, numa simbiose perfeita (são 11 textos de alunos das 8 escolas).
O mérito deste Livro atribuímos aos nossos alunos, aos nossos docentes e à excelente equipa da Biblioteca. Muita grata por terem ultrapassado as dificuldades e terem tido a coragem e o empenho necessários para continuar a escrever a história do AEAmares, com tanta excelência, como o fazem desde sempre.
E estamos todos a trabalhar e a lutar por um futuro melhor, no meio destas incertezas, onde não é possível ensinar o que nos é desconhecido. Mas todos fazemos um esforço por acalmar aqueles que nos rodeiam. “A melhor generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente”, Albert Camus.
Queremos dizer que neste momento, para nós AEAmares, a Escola harmoniza o seu lado académico e pedagógico com o apoio social, humano e escolar. É para todos que aqui estamos e continuaremos a estar, para lá da academia.
Trabalharemos ao longo do Novo Ano para assegurar o melhor, e fazemo-lo tendo presente que, estamos unidos no atravessar destas dificuldades diárias, cultivando um novo espírito de solidariedade comunitária, fazemos todos o nosso melhor, seguros de que ao cuidar o Presente, vamos ganhar o Futuro.
E é SEM Máscara, que neste momento grito uma palavra de Solidariedade e Esperança, para TODOS os professores, educadores, assistentes, pais e ALUNOS.
A todos desejo um excelente Ano Novo, sem máscaras!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

28 Junho 2021

Renascer

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho