Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Rugas - Atrase o seu aparecimento!

Jornais centenários: unanimidade no Parlamento

Voz à Saúde

2015-03-03 às 06h00

Ana Gabriela Ribeiro

Nós mulheres somos muito preocupadas com a saúde da nossa pele. De facto é importante estarmos atentos ao seu envelhecimento. Para além das manchas de hiperpigmentação, as rugas fazem parte desse processo. Mas afinal o que são? As rugas são pregas que se formam na pele. Os principais tipos de rugas são: as rugas de expressão que surgem em consequência da repetição constante de determinados movimentos faciais (como frangir a testa) e as rugas de envelhecimento em consequência do enfraquecimento dos componentes do tecido da pele e pela própria influência da gravidade.

Existem vários factores de risco para o aparecimento das rugas de envelhecimento, salientando-se os raios ultra-violetas e o tabagismo. Apesar da exposição à luz solar ser benéfica para os seres humanos, quando esta excede os limites dos mecanismos de defesa, os raios ultravioleta tornam-se prejudiciais. De um modo geral envelhece a pele causando rugas finas e grossas, de textura áspera e rija, hiperpigmentação irregular, lentigos (grandes pontos parecidos com sardas).

O tabagismo também é um factor conhecido e importante de envelhecimento da pele. Um estudo publicado na revista científica ‘Plastic and Reconstructive Surgery’, verificou que o rosto dos fumadores envelheceu mais intensamente, principalmente nos dois terços inferiores e que a duração do tabagismo estava relacionada com o aparecimento pronunciado dos sinais de envelhecimento.

A Associação Americana de Dermatologia recomenda os seguintes cuidados diários:

1. Usar um protetor solar ou hidratante facial que ofereça proteção de amplo espectro e que contenha um “factor” de pelo menos 30.
2. Hidratar a pele. Os hidratantes “prendem” a água na pele, evitando que se evapore e hidratando-a.
3. Antes de usar um produto novo, mesmo com rótulo de ‘hipoalergénico’, deve testar a sua eficácia através da aplicação de uma pequena quantidade do produto no antebraço, 2 vezes por dia durante 4 a 5 dias, para verificar se ocorre uma reação alérgica ao mesmo.
4. Usar o produto conforme as instruções. Os ingredientes ativos quando aplicados em excesso podem prejudicar a sua pele.
5. Limitar o número de produtos. O uso de muitos produtos, especialmente mais de um produto anti-envelhecimento, tende a irritar a pele.
6. Dar tempo ao produto. Enquanto um hidratante pode preencher imediatamente as linhas finas, a maioria dos produtos demora pelo menos seis semanas para funcionar.
7. Deixar de fumar. Procure uma consulta médica de cessação tabágica.

Se durante os cuidados diários da sua pele verificar a presença de alguma anormalidade como um ‘sinal’ aumentado ou com alteração da cor ou ferida que não cicatriza, deverá recorrer ao seu Médico de Família ou Dermatologista.
Cuide de si, cuide da sua saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.