Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Riscos ambientais e Saúde Pública

Um ciclo que se abre

Ideias

2011-05-25 às 06h00

Pedro Machado

O ambiente e a saúde estão intimamente ligados. Um ambiente mal preservado e poluído, tem repercussões directas na nossa saúde e qualidade de vida ambiental. A má qualidade ambiental, provoca alterações substantivas na nossa saúde, já que, a poluição traz consigo novos riscos e problemas para a saúde pública, sendo imperativo a imposição de mudanças no Sistema de Saúde a todos os níveis. Mais exigências e competências serão necessárias e obrigatórias.

Num futuro, não muito longínquo, acentuar-se-ão as consequências de um ambiente sinistro e poluído. Doenças como as cardiovasculares e respiratórias, subirão em flecha, provocando um maior risco para a saúde pessoal e colectiva. Neste intuito, é extremamente obrigatório, uma mudança de atitude em relação ao ambiente. Está na altura de acentuarmos o esforço, no sentido de elevar o nível educacional em termos ambientais. Este ênfase, terá que comportar obrigatoriamente, conceitos como o de antecipação, prevenção e saúde.

Assim, é de extrema importância, que a tutela estabeleça estratégias com vista a consecução e implementação de medidas claras, que facultem uma melhor eficácia na educação ambiental e saúde pública. No entanto, estas medidas terão que ser implementadas noutros sectores para além do ambiente e saúde.

Vivemos numa sociedade em que todos os aspectos se interligam, pelo que, a observação e a dinâmica de novas abordagens ambientais, terá que passar, igualmente por outros sectores de actividade pública e privada. Estas novas abordagens, terão que remeter para uma participação mais activa dos cidadãos nas questões ambientais e de saúde pública, de modo a aumentar a qualidade de vida da população portuguesa e mundial.

Actualmente, assistimos a várias catástrofes naturais. As suas causas são variadas, contudo, facilmente identificáveis. O aquecimento global e o efeito estufa, provocam alterações desmedidas no clima mundial, sendo imperativo a redução de emissões de dióxido de carbono. Caso contrário, digo-vos, rapidamente chegaremos ao fim…

Ainda estamos a tempo de inverter o aquecimento global e estas alterações climáticas. Temos que ser mais conscientes, responsáveis, e por último, responsabilizados pelos nossos actos. Já chega desta inconsciência consciente! Como pudemos assistir e sentir, o mês de Abril foi dos mais quentes dos últimos anos. Assistimos a uma onda de calor que fez as temperaturas atingirem os 30º! Não sei se estas temperaturas são inéditas, para este mês do ano, mas a certeza tenho, poucas vezes se registaram.

As ondas de calor afectam directamente a saúde pública, principalmente os idosos e pessoas com problemas respiratórios. Só em Portugal, falecem anualmente, cerca de 1500 pessoas devido ao calor sentido nos meses mais quentes. Assistimos igualmente, a catástrofes naturais cada vez mais extremas, provocando um elevado número de vítimas mortais e também grandes prejuízos a nível material. Recentemente assistimos ao tsunami no Japão e ao tornado na cidade norte americana do Missouri, que provocaram a destruição, quase por completo, das cidades afectadas.

Apelo, cada vez mais, que haja um esforço no sentido de ajudar o ambiente, porque estão-se a ajudar a vocês e aos outros. Temos que pensar de maneira colectiva, daí que, em primeira instância, temos que dar o nosso contributo individual, para que no futuro, tenhamos melhor qualidade de vida e uma saúde pública cada vez mais saudável.
O mundo em que os seus filhos ou netos viverão, somos nós que o estamos a (des)construir…
Bastam pequenos gestos! Por vezes, é nas pequenas coisas que se vê a grandiosidade de um Ser Humano. Respeite as regras Ambientais e de Cidadania!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.