Correio do Minho

Braga, sábado

Ricardo Rio é futuro

Investir em obrigações: o que devo saber?

Ideias Políticas

2012-05-08 às 06h00

Francisco Mota

As eleições autárquicas de 2013 já mexem no concelho de Braga. A sucessão do Eng. Mesquita Machado está a tornar-se no topo dos desafios políticos nacionais, pois é o derrubar de anos a fio de uma gestão municipal aliada a um rosto conhecido do poder local, se não vejamos que Braga associou-se inevitavelmente a uma liderança, quer seja pelos bons ou maus motivos da gerência do líder socialista bracarense.

Politicamente e estrategicamente para Braga, a mudança de rumo é inevitável, pois se que-remos uma cidade e um concelho líder no contexto nacional, temos que nos desprender das amarras de quem perdeu completamente o sentido de missão para a coisa pública. As sucessivas hipotecas de futuros e gerações bracarenses, demonstram bem que 2013 não pode ser um ano de azar para todos nós com a renovação de mais um mandato do Partido Socialista à frente dos destinos da Câmara Municipal de Braga.

Assim sendo este é o momento de começar a alicerçar programas e opções da gestão municipal bracarense, para que deste modo Ricardo Rio tenha uma liderança de futuro e de visão para rasgar com um passado que caminhou em sentido contrário.

Ricardo Rio, é sem dúvida o melhor candidato, para ser um presidente de câmara à altura dos desafios a que Braga tem que se propor até 2025. O actual vereador da oposição acarreta consigo uma experiência autárquica reconhecida por todos. Ricardo Rio é hoje uma marca, que evidencia a coesão da sua candidatura enquanto líder de um projecto de todos e para todos, não existindo uma colagem unicamente partidária.

Braga é sem dúvida por si só um projecto ambicioso na medida em que estamos a falar do concelho mais jovem do país, e pelas dificuldades que actualmente vivemos, os jovens devem ser o maior desafio de qualquer plano autárquico, porque são eles que asseguram a dinâmica empreendedora, económica e social de qualquer concelho.

Mesmo a juventude não tendo qualquer responsabilidade sobre a actual conjuntura, tem a maior responsabilidade em solucioná-la pois o seu futuro depende desta atitude, e se assim for, certamente que estaremos a edificar uma nova Braga, com mais energia e capacidade para ultrapassar as nossas dificuldades.

Contudo esta edificação não depende única e exclusivamente do líder, mas claramente de uma equipa capaz, responsável, empreendedora, visionária e com um sentido de missão bem apurado no serviço ao povo bracarense. Ricardo Rio tem demonstrado que sabe conjugar diferentes vontades, que sabe construir pontes ideológicas e estratégicas no desenvolvimento de projectos.

É um líder que sabe falar, mas mais do que isso sabe ouvir, para que depois possa decidir. Precisamos deste tipo de liderança em Braga, porque o passado recente faz-nos perceber que se assim não for, continuaremos a pagar facturas demasiado elevadas, unicamente por birras e caprichos políticos e eleitoralistas.
Ricardo Rio é futuro.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias Políticas

11 Dezembro 2018

Cultura plena

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.