Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

Reparações em casa – o que deve e pode fazer

As bibliotecas e as leituras no verão

Reparações em casa – o que deve e pode fazer

Escreve quem sabe

2023-01-21 às 06h00

Fernando Viana Fernando Viana

Frequentemente temos de contratar serviços de reparação em casa. Um cano que rebenta ou entope; uma torneira a pingar; uma máquina que avaria; uma instalação elétrica que precisa de ser alterada; uma parede que tem de vir a baixo; uma remodelação, etc.
Para o efeito precisamos de recorrer a técnicos para a execução destes serviços: de canalizadores a eletricistas; de pedreiros a carpinteiros, são todos bem-vindos se forem capazes.
Porém, há cuidados que temos de ter, antes da contratação, durante e depois da execução do serviço.
Antes da contratação, lembre-se de tirar fotos do local a intervencionar (em caso de reclamação, tire também depois, para comparação) e não se esqueça de: procurar obter referências do técnico/empresa que nos preparamos para dar acesso à nossa casa; solicitar a elaboração de um orçamento escrito e detalhado (se conseguir mais do que um, ótimo); ter especial atenção relativamente a serviços publicitados e pesquisados na Internet (aqui é fundamental ver as avaliações dos consumidores); em relação àqueles cartões de visita que são depositados na caixa do correio, não se precipite: informe-se bem antes.

Relativamente ao orçamento, para além dos dados completos de identificação da empresa e do consumidor, deve constar uma descrição sumária dos serviços a executar; o preço dos serviços a prestar, incluindo o valor dos materiais, da mão de obra e da deslocação; a data de início e conclusão dos trabalhos; a forma e condições de pagamento e a data de validade do orçamento. Se puder e fizer sentido, convencione pagar uma parte do valor após a execução do serviço (pode fazer sentido numa obra de remodelação, mas já não na reparação da máquina de lavar roupa).
Caso o profissional cobre a execução do orçamento, o seu custo deve corresponder ao custo efetivo da sua elaboração e deve ser abatido ao preço efetivo da obra a realizar em caso de adjudicação.
Exija sempre uma fatura que inclua os serviços prestados e o valor dos impostos.

Se lhe for exigido um valor que não corresponda ao orçamentado, nem a qualquer serviço extra que tenha autorizado, recuse o seu pagamento e, se necessário, contacte uma autoridade policial para que seja levantado um auto da ocorrência. Se possível, acompanhe estas fases com a presença de alguém. Já sabe, se por qualquer motivo algo correr mal pode sempre recorrer ao:
CIAB-Tribunal Arbitral de Consumo em Braga: na R. D. Afonso Henriques, n.º 1 (Ed. da Junta de Freguesia da Sé) 4700-030 BRAGA * telefone: 253 617 604 * fax: 253 617 605 * correio eletrónico: geral@ciab.pt
Ou em Viana do Castelo:
Av. Rocha Páris, n.º 103 (Ed. Villa Rosa) 4900-394 VIANA DO CASTELO * telefone 258 809 335 * fax 258 809 389 * correio eletrónico: ciab.viana@cm-viana-castelo.pt, ou ainda diretamente numa das Câmaras Municipais da sua área de abrangência ou em www.ciab.pt.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho