Correio do Minho

Braga, terça-feira

Reciclar nos eventos

O elefante elegante e a girafa gira

Ideias

2018-05-16 às 06h00

Pedro Machado

Nos últimos dias, a nossa região recebeu alguns eventos que significaram a concentração de grande número de pessoas. Como se sabe, multidões significam sempre grande quantidade de resíduos produzidos.
Deveria ser preocupação quer dos promotores dos eventos, quer das pessoas que os frequentam, minimizar o impacto destes resíduos, promovendo e praticando a separação dos resíduos para reciclagem e fazer com seja reduzida a sua produção.
A Braval, tenta sempre corresponder com a colocação de equipamentos de recolha seletiva, sempre que solicitado pelos organizadores como, aliás foi o caso da Rampa da Falperra, organizada pelo CAM e do Challenger Braga Open, organizado pelo Clube de Ténis de Braga.
Abrangendo seis municípios é de prever que estejam sempre a ocorrer eventos em simultâneo nos vários municípios e, nem sempre, temos conhecimento da sua realização.
Os promotores dos eventos devem sempre, aquando do planeamento, adotar boas-práticas ambientais, nomeadamente que contribuam para uma redução de impactes e promovam o uso eficiente de recursos materiais e energéticos.

Assim, uma forma de o fazer é a gestão dos resíduos do próprio evento, que deve ser planeada com antecedência.
Claro que estas medidas só terão sucesso se os frequentadores do evento tiverem vontade de colaborar, com a preocupação de fazer a menor quantidade de resíduos (reduzir), não deixando lixo no chão e depositando-o nos contentores adequados (reciclar).
Os cidadãos estão, e bem, cada vez mais, exigentes, reivindicativos e críticos, no entanto, acabamos sempre por assistir a situações de grande falta de cidadania, do cuidado do espaço comum e do saber-estar em sociedade.
Assinala-se a 17 de maio, o Dia Internacional da Reciclagem, instituído pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência, e a Cultura).

A participação dos cidadãos na reciclagem traduz-se na separação dos vários tipos de resíduos e na sua correta deposição nos locais apropriados: ecopontos, pilhões, pontos eletrão, óleões, entre outros. Esta separação deve ocorrer em todos os locais que se frequentem: em casa, no emprego, na escola e neste caso em concreto, no lazer.
Assim, para este Dia Internacional da Reciclagem, apelo a toda a população que pense no impacto das suas ações, que faça a sua parte.
Se todos fizermos a nossa parte, ou seja, a nossa reciclagem e fazermos menos resíduos, estaremos a contribuir para minimizar o impacto causado pela produção de resíduos.
Ajude-nos, ajudando-se!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

15 Agosto 2018

Mais amigo do ambiente

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.