Correio do Minho

Braga,

Reciclar depende de todos

A vida não é um cliché

Ideias

2018-06-27 às 06h00

Pedro Machado

Nas últimas semanas realizaram-se, na nossa região, mais alguns eventos que juntaram milhares de pessoas.
Mais uma vez, a Braval fez um esforço em colocar mais contentores para recolha seletiva de resíduos.
No entanto, também é recorrente que esses contentores não serem muito usados, as pessoas continuam a colocar os resíduos recicláveis nos contentores dos resíduos indiferenciado, por vezes são até vandalizados.
Todos gostam de encontrar os locais dos eventos limpos, infelizmente, nem todos se preocupam em deixar o local como o encontraram.
Este comportamento é revelador de uma grande falta de civismo pois há sempre contentores nas imediações dos eventos. Pergunto-me: quem carrega uma garrafa de água cheia não é capaz de carregar a mesma garrafa vazia?

Não pode deslocar-se 50 ou 100 metros até encontrar um contentor?
Os municípios têm desenvolvido enormes esforços estratégicos nesta área, em sensibilização e educação ambiental, investindo em infraestruturas de recolha e limpeza, minimizando também os efeitos desta falta de civismo.
A CIM Cávado, com os municípios de Amares, Braga, Terras de Bouro e Vila Verde está a implementar a campanha de promoção da recolha seletiva e da compostagem doméstica, com a disponibilização de ecopontos domésticos e compostores.
Esperamos que este grande investimento, conjuntamente com outros relativos à recolha indiferenciada dê cada vez mais frutos, que as quantidades de resíduos recolhidos seletivamente aumentem e que os resíduos orgânicos que chegam à Unidade de Tratamento Mecânico e Biológico venham cada vez mais limpos, de modo o maximizar a sua valorização.

Recentemente o Ministro do Ambiente mostrou-se preocupado com a estagnação da taxa de reciclagem a nível nacional, em 2017, pois isso significa que não ficamos mais perto de atingir as metas de 2020.
Era importante que a população percebesse que, quando o país não cumpre uma imposição da União Europeia, todos iremos ter de arcar com as consequências, nomeadamente financeiras. Tendo os meios à disposição bastaria que cada um fizesse a sua pequena parte.
A APA (Agência Portuguesa do Ambiente) conjuntamente com a ERSAR (Entidade Reguladora de Serviços de Águas e Resíduos) e a EGF divulgaram recentemente um vídeo de sensibilização para a reciclagem, cuja mensagem principal se pode resumir assim: “Reciclar. Tudo. Sempre. E em todo o lado. A começar Agora.”
A questão do tratamento de resíduos não está apenas nas empresas responsáveis, mas começa no momento em que deitamos alguma coisa fora, ou seja, no local de deposição, incluindo se utilizamos corretamente os ecopontos para que estes resíduos possam ser encaminhados para reciclagem.
Ajude-nos, ajudando-se!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.