Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Reciclagem aumenta

O que nos distingue

Ideias

2011-01-19 às 06h00

Pedro Machado

Durante o ano de 2010 a Braval recolheu 15.000 toneladas de resíduos recicláveis, o que significa um aumento de 7% relativamente a 2009, batendo, mais uma vez, o recorde desde o início da recolha selectiva.
Durante o ano que findou, foram recolhidas 15.000 toneladas de resíduos recicláveis nos ecopontos existentes na área de abrangência da Braval (Amares, Braga, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde), enquanto que em 2009 o valor ficou-se pelas 14.000 toneladas.

O aumento foi significativo em quase todos os materiais, destacando-se o Papel e Cartão com 7.226 toneladas, face às 6300 de 2009. As embalagens de Plástico e Metal correspondem a 1454 toneladas tendo, em 2009, ficado pelas 1.389 toneladas. Relativamente ao Vidro, as quantidades recolhidas têm vindo a estabilizar, tendo aumentado ligeiramente das 6314 toneladas para as 6320 toneladas em 2010.

Para este resultado, muito contribuiu o contínuo aumento do número de ecopontos existentes na área Braval, que ao longo dos últimos anos, fez um grande esforço financeiro que tem vindo a dar frutos e que será para continuar. A sensibilização ambiental é também um factor determinante para estes resultados. Durante o ano de 2010, a Braval atingiu mais de 3500 pessoas entre visitantes e acções de sensibilização junto da população, começando a ser mais procurada pelo público “adultos”, o que revela uma consciência a preocupação ambiental crescente.

A sensibilização traduz-se também na quantidade de óleos alimentares usados. Desde o início deste projecto já foram recolhidos cerca de 180.000 litros de óleo usado. Só em 2010 foram recolhidos cerca de 90 mil litros.
Relembre-se que a recolha selectiva de resíduos iniciou-se no ano 2000, com cerca de 1000 toneladas recolhidas nesse ano, chegamos agora às 15.000 toneladas.

A Braval felicita a população por estes resultados que muito nos orgulham, mas que são possíveis apenas pela sensibilização, pela consciência ambiental daqueles que separam os seus resíduos, colocando-os nos ecopontos.

No entanto, apesar de considerar que a maioria da população tem correspondido positivamente aos apelos de sensibilização ambiental, levados a cabo pelos municípios e pela Braval, não posso deixar de lamentar que subsistam alguns energúmenos que continuam, de forma anárquica, com falta de cidadania, a colocar resíduos recicláveis fora dos ecopontos e, muitas vezes, sacos de lixo não reciclável, mesmo em dias em que não existe recolha.

Os Regulamentos Municipais de Resíduos proíbem a colocação de resíduos fora dos contentores apropriados para o efeito (ecopontos) e fora dos horários permitidos para colocação na via pública. É lamentável que alguém, só porque não está “para se chatear, que se está a marimbar para os outros” persista com actos levianos como estes, a colocar em causa a imagem dos outros concidadãos, da cidade e dos sistemas de recolha.

Continuo a apelar também à co-responsabilização, ou seja, a que quem presencia estes actos, que constituem infracções à lei, os denuncie para que os prevaricadores sejam responsabilizados pelos seus actos.
Apesar destes golpes no esforço que desenvolvemos diariamente, os resultados positivos dão alento para que a Braval continue a trabalhar e em 2011 novos recordes sejam alcançados, no sentido de melhorar, cada vez mais, a qualidade de vida ambiental dos seis concelhos.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

19 Dezembro 2018

Parabéns ao IPCA

18 Dezembro 2018

O seu a seu dono!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.