Correio do Minho

Braga,

- +

Projeto Global de Autoavaliação da Escola Secundária de Vila Verde

Os passos seguros de Pedro Nuno Santos

Projeto Global de Autoavaliação  da Escola Secundária de Vila Verde

Voz às Escolas

2019-11-27 às 06h00

João Graça João Graça

No ano letivo de 2017 deu-se início à implementação no projeto PAASA - Projeto de Apoio à Avaliação do Sucesso Académico, tendo um grupo de professores da escola frequentado formação na referida área. Foi o primeiro passo para a concretização de um processo estruturado de autoavaliação da escola.
Recentemente foi divulgado pela IGEC o Terceiro Ciclo de Avaliação Externa das Escolas: 2018-(...), assente num novo quadro de referência, que se desenvolve em quatro domínios – autoavaliação, Liderança e Gestão, Prestação do Serviço Educativo e Resultados, com priorizações distintas do anterior ciclo e com uma metodologia de trabalho que constará de: aplicação de questionários de satisfação (a alunos, pais e encarregados de educação, docentes e não docentes); análise documental; análise de informação estatística relativa à escola, aos resultados escolares e aos resultados sociais; observação da prática educativa e letiva; observação direta (instalações, equipamentos e ambientes educativos) e entrevistas de grupo (membros representativos da comunidade educativa).
Estou certo de que as dinâmicas de escola devem assentar, claramente, nesta nova priorização, onde a capacidade da escola se autoavaliar surge como prioridade essencial. Esta nova evidência traz responsabilidades, no sentido de olhar o processo de autoavaliação da escola como um trabalho de introspeção e de autorregulação. A escola deve autorregular-se e não estar dependente de regulação externa, uma vez que, desta forma, iríamos perder o potencial existente em todos os atores educativos. Isto é, os atores devem desenvolver competências, promover a interação e diálogo, de forma a gerar uma responsabilização na resolução dos seus problemas.
Assim, a escola deve ter a capacidade de refletir e, por conseguinte, de se autotransformar.
Como refere Alarcão (2001) pretende-se uma escola que “se pensa a si própria”, que jamais ignora os seus problemas, bem pelo contrário, envolve todos nos seus processos de tomada de decisão e de resolução, aproveitando essa envolvente para obter aprendizagem. O objetivo não é pensar-se a escola apenas no sentido dos seus resultados, mas pensar nos processos: liderança, canais de comunicação, ensino-aprendizagem, a gestão curricular, etc.
Para dar sequência a esta nova dinâmica de autoavaliação, assente na participação e responsabilização de todos os atores educativos, realizou-se uma reunião de apresentação do Projeto Global de Autoavaliação da Escola Secundária de Vila Verde, no passado dia 8 de novembro, que contou com a participação do Diretor e da sua equipa, da Presidente do Conselho Geral, membros da Equipa de Autoavaliação, Coordenadores de Departamento e de Diretores de Turma, Responsáveis de Grupo, Encarregado Operacional, Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação, Presidente e Vice-Presidente da Associação de Estudantes e Presidente da Assembleia de Delegados. Esta sessão de trabalho contou com a presença do Consultor Externo da escola para o processo de autoavaliação, Dr. João Sérgio Rodrigues.
É nesta lógica de “Uma Escola faz-se com TODOS” que este processo introspetivo da autoavaliação se deve desenvolver.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

26 Fevereiro 2024

Mobilizando uma comunidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho