Correio do Minho

Braga, terça-feira

Prevenção dos incêndios florestais

Combater a DPOC

Ideias

2017-06-28 às 06h00

Pedro Machado

Na semana passada, Portugal viveu uma das suas maiores tragédias, o incêndio na zona de Pedrogão Grande, com a perda irrecuperável de tantas vidas.
Tudo leva a crer que este incêndio ou, pelo menos a sua evolução, foi diferente do habitual, pois propagou-se violentamente devido a temperaturas muito elevadas e ventos extremamente fortes, em várias direções.
Já por várias vezes, ouvimos os cientistas e ambientalistas a alertar que as alterações climáticas e o aumento da temperatura terrestre irão causar fenómenos climáticos extremos, cada vez com mais frequência.

Claro que haverá muitas outras causas e razões para o que ocorreu em Portugal, mas esta, é uma realidade que não podemos negar.
Tendo este sido um incêndio “fora do normal”, sabemos que, muitas vezes, os fogos são causados, para além de mão criminosa, por descuido humano. Quantas vezes vemos, no campo ou na floresta, pessoas que deixam nos montes restos de móveis, pneus, colchões ou atiram para o chão, plásticos, papéis ou vidros e até beatas de cigarros incandescentes.
Para além do efeito ambiental nefasto, ao sol, o efeito lupa do vidro pode provocar um incêndio, o papel ajuda à combustão.

Todo o lixo deve ser colocado nos contentores próprios ou através da recolha de monstros. Se estiver longe deles, guarde-o e deite-o fora mais tarde. Os recicláveis deverão ser separados e colocados no ecoponto.
Já que esta tragédia não pode ser evitada, pelo menos que sirva para despertar um sentimento nacional de proteção ambiental e de não deposição de resíduos na floresta, em que cada um dos portugueses sinta que pode realmente contribuir para a sua proteção, desde a prática de gestos individuais, até à fiscalização e denúncia de atos potencialmente perigosos de provocarem incêndios.

Se detetar um incêndio, não hesite em telefonar para a Linha de Alerta de Incêndio - 117 - de forma a avisar as entidades competentes. O seu aviso poderá ser fundamental para que acorram atempadamente ao local do fogo.
Como dizia uma antiga campanha publicitária “Portugal sem fogos, depende de si”!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

18 Dezembro 2018

O seu a seu dono!

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.