Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

Portugal INCODE.2030: Pela Mundividência da Transformação Digital

O espantalho

Portugal INCODE.2030: Pela Mundividência da Transformação Digital

Ideias

2020-03-15 às 06h00

Manuel Barros Manuel Barros

Decorreu no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, no passado dia 3 de março, a 3ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais e.2030. Uma iniciativa da Fundação para a Ciência e Tecnologia, que integrou uma mostra de programas projetos e iniciativas dos mais diverss áreas do setor público e privado, que passou em revista “o estado da arte” deste fórum nacional, lançado em 2017. Evento de grande dimensão, que contou com a presença um conjunto alargado de stakehoders, especialistas, Instituições de Ensino Superior, empresas tecnológicas nacionais e internacionais e uma grande delegação governamental.
Um programa que tem como missão, estimular e garantir o desenvolvimento de competências digitais como instrumento de preparação da sociedade para o futuro e para as novas oportunidades que surgem face à acelerada adoção das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Tornando-se indispensável que todos os cidadãos sejam capacitados para os desafios da revolução e da transformação digital, proporcionando a sua preparação para práticas cada vez mais desmaterializadas. Competências que estão, cada vez mais associadas ao próprio exercício da cidadania, posicionando Portugal no grupo de topo dos países europeus em competências digitais, num horizonte que se estende até 2030.
Nesta linha, a iniciativa Portugal INCoDe.2030 apresentou nesta conferência, um vasto conjunto de medidas que vão mobilizar as diversas instâncias governamentais, fortemente articuladas com as dinâmicas da sociedade civil, e estruturadas em torno de cinco eixos principais de ação, a inclusão, a educação, a qualificação, a especialização e a Investigação. Eixos que consubstanciam três grandes desafios: garantir a literacia e a inclusão digitais para o exercício da cidadania; estimular a especialização em tecnologias e aplicações digitais para a qualificação do emprego e uma economia de maior valor acrescentado; produzir novos conhecimentos em cooperação internacional.
Um novo conceito de cidadania e inclusão, adaptado a uma sociedade com práticas e interações sociais cada vez mais desmaterializadas, e que acontecem na Internet. Uma nova perspetiva de empregabilidade para responder à crescente procura do mercado. Um novo envolvimento das camadas mais jovens da população, através do estímulo e reforço nos domínios da das competências digitais em todos os ciclos de ensino, centrado na aprendizagem ao longo da vida. Uma nova dinâmica de participação nas redes de Investigação e Desenvolvimento (I&D) e de produção de conhecimentos nas áreas digitais.
A nuvem é o novo mundo, e o impacto desta nova mundividência, exige cidadãos mais proficientes. Pessoas mais incluídas, mais participativas e mais aptas a lidar com um novo modelo de relações sociais, numa sociedade que têm a internet como habitat das relações sociais. Uma dinâmica social mediada por dispositivos eletrónicos que evoluem todos os dias, de forma muito rápida e tecnologicamente complexa, para ativos e nativos digitais. Num tempo em que já não são os mais velhos que orientam os mais novos, numa relação que levanta questões éticas e sociais, que só o conhecimento poderá mediar e resolver, na era digital.
Estamos a saltar de um mundo analógico, para um mundo digital. Uma mudança tecnológica e científica que se foi desenvolvendo, paralelamente, a partir da ação pioneira de Robert Noice, com a invenção do primeiro microprocessador, em 1958. Um mundo que se carateriza por um crescimento exponencial de dados. Uma transformação digital que se acelerou, vertiginosamente, a partir de 2017. Uma capacitação em competências digitais que constitui um desígnio nacional e global muito vasto, que está a mobilizar o interesse educativo e económico de muitos agentes políticos, educativos, culturais, sociais e económicos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho