Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Pobreza: um problema que ainda preocupa e muito...

Cancro do Pulmão – de que morrem os portugueses

Ideias

2018-10-18 às 06h00

Paulo Monteiro



Ontem assinalou-se o Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza. Pobreza que ainda é, infelizmente, um problema em Portugal e que é preciso resolver. Segundo divulgou esta semana o Eurostat, Portugal apresentava em 2017 uma taxa de 23,3% de pessoas em risco de pobreza ou exclusão social, valores acima da média da União Europeia (22,5%). No entanto, assistiu-se a uma melhoria em relação aos dados de 2008 (26%). Face a 2008, a taxa de risco de pobreza ou exclusão social aumentou em dez Estados-membros entre 2008 e 2017, com a principal subida na Grécia (6,7 pontos percentuais, para os 34,8%), em Itália (3,4%, para os 28,9%), Espanha (2,8%, para os 26,6%) e Holanda (2,1%, para os 17%). Os recuos mais significativos no mesmo período foram registados na Polónia (-11 pontos, para os 19,5%) e na Roménia (-8,5%, para os 35,7%). O assunto mereceu, ontem, uma nota por parte do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que fez questão de salientar: “a pobreza não é uma estatística, é uma realidade. Os números dizem que existem praticamente 2 milhões de pobres em Portugal. São pessoas com os mesmos direitos, as mesmas necessidades, as mesmas ambições de todos os outros portugueses. São pessoas que, em muitos casos, têm um emprego. Ou seja, o risco de pobreza não é uma situação marginal (...)”. É uma verdade que dói. A Rede Europeia Anti-Pobreza também alertou ontem para mais de 1,12 milhões de portugueses que têm trabalho, mas são pobres, apontando que um emprego não basta e que é preciso uma aposta na educação e em melhores qualificações. Infelizmente ainda há muito a fazer. E é bom que se faça. Todos têm direito a uma vida condigna!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

12 Dezembro 2018

Reciclar com civismo

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.