Correio do Minho

Braga, terça-feira

Papa Francisco e o Meio Ambiente

O conceito de Natal

Ideias

2015-09-30 às 06h00

Pedro Machado

Na sua recente visita aos Estados Unidos da América, o Papa Francisco continuou a surpreender. De entre os temas abordados: família, paz, pedofilia, todos extremamente importantes, houve um, que pela questão profissional, prendeu a minha atenção: o apelo à proteção do meio ambiente.

No âmbito desta visita, O Santo Padre discursou no Congresso norte-americano, perante os congressistas e senadores, democratas e republicanos, mas também na abertura da cimeira para o desenvolvimento sustentável, na ONU, em Nova Iorque, que reuniu líderes de quase 200 países, onde se tentava traçar metas e elaborar um documento com ações práticas para acabar com a fome e a pobreza no mundo nos próximos 15 anos.

Nestes dois encontros, o Santo Padre fez uma defesa apaixonada pela proteção ao meio ambiente e disse que qualquer dano ambiental é um dano à humanidade e que os mais pobres são os mais afetados.
Já em Cuba, o Papa Francisco e Fidel Castro falaram sobre vários temas da atualidade, em particular sobre o meio ambiente, tendo o Sumo Pontífice oferecido a Fidel Castro a encíclica ‘Laudato si’, apresentada, pela primeira vez, em junho de 2015.

Nesta encíclica, o Santo Padre aborda praticamente todos os aspectos da crise ambiental mundial, tais como o clima, biodiversidade, água, poluição do ar, energia, resíduos, tecnologia.
Uma encíclica inteiramente dedicada ao ambiente é uma novidade.

E, mais do que isso, o Papa Francisco pôs-se claramente ao lado dos cientistas na questão das alterações climáticas. “As alterações climáticas são um problema global, com graves implicações ambientais, sociais, económicas, distributivas e políticas, e constituem o principal desafio da humanidade”, escreveu o Santo Padre na encíclica, na mesma linha do que cientistas e políticos têm vindo a dizer nas últimas duas décadas.

Esta encíclica aborda muitos outros temas, nomeadamente a forma como a humanidade está a danificar o planeta. O Papa cita os efeitos da poluição atmosférica, que “provocam milhões de mortes prematuras”, e fala do problema dos resíduos: “A Terra, nossa casa, parece transformar-se cada vez mais num imenso depósito de lixo”.
No seu último dia de visita nos Estados Unidos, o Papa Francisco celebrou uma missa gigantesca na Filadélfia onde defendeu novamente a proteção ambiental.

Durante a celebração, o papa pediu que todos, católicos ou não, respeitem o planeta, “nossa casa comum, que não tolera mais divisões estéreis'. Para o sumo pontífice, “o desafio urgente da proteção de nossa casa inclui o esforço de reunir toda a família humana na busca de um desenvolvimento integral e sustentável”.

Nestas últimas semanas constatei que para além dos temas fundamentais da paz, igualdade, da família, o meio ambiente é um tema muito acarinhado pelo Papa Francisco.
A sustentabilidade ambiental é, sem dúvida, um pilar fundamental para o futuro este planeta, por isso, só com esta visão os países desenvolvidos poderão ter um futuro económico, mas também, ambientalmente sustentável.
Por tudo isto, há quase 20 anos que persistimos na massificação da educação/sensibilização ambiental.
Ajude-se, ajudando-nos!

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

11 Dezembro 2018

Orçamanto

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.