Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

Outubro Rosa: O Mês da Prevenção do Cancro da Mama

Usamos Bruxelas como desculpa para muita coisa

Outubro Rosa: O Mês da Prevenção do Cancro da Mama

Voz à Saúde

2022-10-04 às 06h00

Joana Afonso Joana Afonso

Inicialmente nascida nos Estados Unidos, na década de 90, a ideia de fazer de Outubro o “Mês Rosa” surge com o intuito de sensibilizar toda a população para a luta contra o cancro da mama. Desde então, por todo o mundo, a cor rosa é símbolo de homenagem às mulheres com a doença, alertando para a importância da prevenção e diagnóstico precoce, bem como apoiando as investigações nesta área.
Em Portugal, a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) promove a iniciativa “Outubro Rosa” consciencializando acerca da importância da realização dos rastreios, da divulgação de informação e formas de apoio à mulher e família.

Em Portugal, os números fazem pensar:
• 1 em cada 11 mulheres terá cancro da mama, no decorrer da sua vida;
• Cerca de 1.600 mortes por ano serão atribuídas ao cancro da mama;
•Surgem cerca de 6.000 novos casos por ano, cerca de 11 novos casos por dia;
• É a forma de cancro mais frequente na mulher.

No entanto, há dados positivos, uma vez que, podemos dizer que se trata de um cancro com relativo bom prognóstico e associado a uma baixa mortalidade, em que 85% das mulheres com este cancro estão bem passados 5 anos de terem tido a doença. Este sucesso deve-se, essencialmente, às ações de rastreio que permitem diagnosticar o cancro em estádios cada vez mais precoces, bem como, aos avanços nas capacidades de tratamento.
Em que consiste o Rastreio? Refere-se à realização de um exame de imagem como a mamografia (semelhante a uma radiografia dos dois seios), podendo detetar cancros numa fase precoce, mesmo quando ainda são demasiado pequenos para os palpar e sentir. É gratuito;
Quem deve fazer o Rastreio? Todas as mulheres com idades compreendidas entre os 50 e os 69 anos. Com uma periodicidade de 2 em 2 anos, ou noutro de intervalo, se a condição clínica o justificar; fica excluída definitivamente quem: já tiver retirado cirurgicamente uma mama ou quem tiver tido um diagnóstico prévio de cancro da mama (irão ter um acompanhamento diferenciado). Ficam excluídas temporariamente as mulheres com uma mamografia normal em menos de 2 anos, com próteses mamárias, as que apresentarem alguma inflamação ativa da mama, e as grávidas ou mulheres que estejam a amamentar;
Como é que pode fazer o rastreio? Se pertencer às idades-chave e estiver inscrita num Centro de Saúde, a LPCC irá convocar para a realização do rastreio. A LPCC definirá a data e o local do mesmo. Saiba que, por exemplo, em Braga está estruturado numa unidade móvel no Largo Paulo Orósio em Maximinos;
E se precisar de tratamento? A equipa hospitalar, integrada pelo Serviço Nacional de Saúde, assegurará todos os cuidados e tratamentos de elevada qualidade, constantemente revistos e aperfeiçoados;
Se estiver tudo bem, o que deve fazer? Deve manter-se atenta e conhecer os próprios seios. Regularmente, deve ser feita a pesquisa e palpação na procura de pequenos nódulos, espessamentos localizados, assimetrias nos contornos das maminhas, retrações da pele ou corrimentos nos mamilos.

Conheça os 7 mandamentos da prevenção do cancro
de mama:
1. Deixe de fumar;
2. Siga uma dieta saudável
e equilibrada;
3. Modere o consumo
de álcool;
4. Faça exercício físico
regularmente;
5. Controle o excesso de peso;
6. Amamente (se possível);
7. Faça o rastreio.

Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua Saúde!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho