Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

O reconhecimento do mérito

Comunidades de aprendizagem

Ideias

2019-06-05 às 06h00

Joaquim da Silva Gomes Joaquim da Silva Gomes

No último texto aqui publicado, no presente ano letivo, cumpre-me fazer um pequeno balanço daquilo que foi o ano que está prestes a terminar.
Deste modo, não posso deixar de destacar os nossos professores, que viveram um ano letivo muito exigente, marcado por várias pressões e das quais destaco:
- as de caráter externo, associadas às questões relacionadas com as progressões na carreira e ainda às alterações legislativas profundas resultantes do decreto-lei n.º 54/2018, de 6 de julho (que estabelece os princípios e as normas que garantem a inclusão) e do decreto-lei n.º 55/2018, de 6 de julho (que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário e os princípios orientadores da avaliação das aprendizagens);
- as de caráter interno, marcadas pela elaboração de quatro documentos estruturantes do nosso Agrupamento: elaboração do Pano Plurianual de Melhoria – 2018-2021; do Regulamento Interno; do Projeto Educativo 2019-2021 e a candidatura ao selo de qualificação dos cursos profissionais – EQAVET.

O presente ano letivo ficou, ainda, assinalado pelo aumento de turmas no nosso Agrupamento, destacando-se aqui as de 10.º ano, processo de crescimento que queremos manter já neste próximo ano letivo, para o qual contamos com a abertura, pela primeira vez, do Curso Profissional de Técnico de Animação de Turismo.
Este ano letivo ficou, mais uma vez, notabilizado pelo trabalho de grande qualidade que é desenvolvido no nosso Agrupamento. A prová-lo está o prémio atribuído à Escola Básica 2,3 Frei Caetano Brandão, do Agrupamento de Escolas de Maximinos, vencedora da XXII Edição 2019 dos galardões A NOSSA TERRA – Entidade ÁREA de ENSINO, atribuído no dia 28 de maio, no Altice Fórum Braga.

Existem cerca de 100 instituições de ensino público, profissional, cooperativo e particular em Braga, às quais acrescem ainda as instituições de ensino superior, que podem ser galardoadas com este reconhecimento público. Nos últimos três anos, o nosso Agrupamento foi galardoado duas vezes com este prémio: a Escola Secundária de Maximinos, em 2017, e agora Escola Básica 2,3 Frei Caetano Brandão.

O arcebispo de Braga Frei Caetano Brandão, patrono da escola premiada, vendeu muitas das riquezas do seu antecessor (D. Gaspar de Bragança), distribuindo essa riqueza pelos mais desfavorecidos e ajudando a promover o ensino. É este espírito de solidariedade, de inclusão, de cidadania e de liberdade, que carateriza o Agrupamento de Escolas de Maximinos.
Termino com um pensamento de Agustina Bessa Luís, cujo funeral ocorreu ontem: “O país não precisa de quem diga o que está errado; precisa de quem saiba o que está certo.”!

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho