Correio do Minho

Braga, sábado

O que fazer quando aparecem Hemorróidas

Mercado de Trabalho em Portugal, uma visão crítica

Voz à Saúde

2016-05-10 às 06h00

Joana Afonso

Atualmente, o quadro de Hemorróidas sintomáticas apresenta-se cada vez mais comum, estimando-se que, aproximadamente, 50% da população vá ser afetada nalguma fase da sua vida adulta. Números que levam progressivamente mais pessoas a procurar ajuda médica.
Mas afinal o que são e como surgem as Hemorróidas?

De uma forma generalizada a patologia hemorroidária surge do aumento de dimensões de vasos sanguíneos que se tornam salientes na parte distal do reto e ânus. Quando se desenvolvem dentro do ânus vulgarmente designamos por Hemorróidas Internas e a pessoa pode nem se aperceber da sua presença, no entanto, com o esforço da defecação podem ser foco de perda de sangue vivo e dor, por vezes, forte. Quando se desenvolvem ao redor do orifício anal designamos por Hemorróidas Externas que podem provocar uma tumefação local, por vezes, muito dolorosa, sendo que a pessoa pode até aperceber-se de um nódulo duro, rosado e muito incomodativo pelo prurido (“comichão”) associado. Raramente sangram.

Muitos fatores podem estar implicados no desenvolvimento da patologia hemorroidária destacando-se o esforço intenso para defecar, obstipação, gravidez ou outros quadros de alteração hormonal. Também a idade e o facto de a pessoa permanecer sentada por longos períodos podem favorecer o aparecimento do quadro.
Como agir quando confrontado com o quadro de Hemorróidas?

Geralmente os sintomas desaparecem em poucos dias. No entanto, se verificar perda de sangue nas fezes, se tiver dor e prurido intensos ou mesmo desconforto que não consiga suportar deve recorrer ao seu Médico de Família para uma avaliação e orientação, se necessária.

Na sua maioria os sintomas ligeiros podem ser aliviados de uma forma simples, tendo em conta 7 conselhos médicos:
1. Deve beber muitos líquidos, incluindo na sua dieta muita água e sumos naturais;
2. Deve comer alimentos ricos em fibra como as frutas cruas, as verduras, os legumes e os cereais que tornam as fezes menos endurecidas e mais facilmente elimináveis;
3. Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas e alimentos condimentados, reduzindo a pimenta e outros temperos, dando preferência a ervas aromáticas;
4. Deve aumentar a prática ed exercício físico, progressivamente;
5. Deve evitar locais quentes e preferir tomar banho com água morna;
6. Evitar permanecer muito tempo sentado;
7. Evitar adiar a ida à casa de banho para defecar e, se possível, manter horários fixos para treinar o intestino. Durante a defecação deve evitar grande esforço.

Apesar destes conselhos pode ser necessária a ajuda médica mais dirigida que pode, eventualmente, passar pela necessidade de medicação oral ou de aplicação de uma pomada no local das Hemorróidas. Nos casos mais graves pode ser necessária uma orientação inclusive para uma abordagem cirúrgica. Assim, deve estar atento e procurar a ajuda do Seu Médico de Família sempre que necessitar.
Lembre-se, cuide de SI! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

30 Outubro 2018

Como combater o AVC

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.