Correio do Minho

Braga, quinta-feira

O meu Professor é Presidente

Sem Confiança perde-se a credibilidade

Ideias

2016-02-08 às 06h00

Carlos Pires

Estávamos em Outubro de 1988 e eu iniciara a frequência do segundo ano do curso de Direito da Universidade Católica de Lisboa. Uma das “cadeiras” a enfrentar esse ano seria “Direito Administrativo”. Uma “cadeirona”, tal era a extensão das matérias a estudar, inseridas em quatro volumes publicados pela Almedina e da autoria do Professor Freitas do Amaral. Iriamos pois estudar as normas jurídicas que regulam a organização, o funcionamento, o controle da Administração Pública e as relações que esta estabelece com outros sujeitos de direito.

A matéria, além de muita, era ainda “chata”. Muito. Pelo menos, na altura, assim me parecia. Tudo se conjugava para que as aulas e o estudo correspondessem a um verdadeiro suplício. Mas não, esse cenário não viria a confirmar-se. Tudo porque tive a sorte de ter sido o Professor Marcelo Rebelo de Sousa a lecionar a disciplina.

Lembro-me perfeitamente da “atuação” do Professor, num dos grandes anfiteatros da Faculdade. Sim, de verdadeira “atuação” se tratava, atendendo a que, ao contrário da performance de outros Professores, que permaneciam imóveis, sentados atrás de uma secretária, Marcelo Rebelo Sousa percorria toda a área de palco, parando aqui e acolá, entoando mais alto ou mais baixo, consoante o tema da oratória o justificasse, sempre acompanhado de notórios e dramáticos movimentos de braços e mãos.

A par, um sentido de humor arrasador, que arrancava, de quando em vez, sonoras gargalhadas da plateia de alunos. Não havia como “adormecer” naquelas aulas, seria mesmo impossível, atenta a vivacidade e o entusiasmo revelados pelo Professor.
Dir-me-á o caríssimo leitor: - grande novidade que este me está a dar, quem conhece o dito da televisão já sabe que ele é assim…

É verdade, nos últimos anos, fruto da participação ativa do Professor na televisão, em programas cujos formatos foram feitos à sua medida, Marcelo Rebelo de Sousa ganhara o estatuto de “One Man Show”. Mas aquilo que eu pretendo transmitir-vos é que o Marcelo que todos conhecem da televisão, nos últimos anos, já o era, de igual forma, em 1988, e à frente de uma singela plateia de “miúdos” de 19 anos do curso de Direito. A mesma vivacidade e exuberância, a mesma animação e intensidade, o mesmo entusiasmo e arrebatamento. Independentemente do publico a que se dirige e dos interesses. A personalidade sempre foi (coerentemente) a mesma, quer no papel de professor, quer como comentador televisivo, quer ainda como político. E agora, como Presidente da República, estou certo.

Voltei a ter contacto com o Professor volvidos 10 anos, já em 1998. Viajámos no mesmo avião, de Lisboa para o Porto. Já no bus que nos conduzira ao terminal, um ilustre empresário de Braga, que me acompanhava, decidiu abordá-lo, cumprimentando-o. Decidi fazer o mesmo, por impulso. Para minha surpresa, o Professor Marcelo retorquiu: - “você foi meu aluno e está mais gordo, deve ser dos ares do norte!” (risos).

Fiquei deveras admirado: como é que aquele homem se lembrava de um aluno, um no meio de muitos milhares que ele já tinha tido?! Li mais tarde, em artigos da imprensa sobre a figura de Marcelo Rebelo de Sousa, que o seu génio intelectual é alimentado por uma memória absolutamente invulgar. Terá sido certamente essa memória a responsável pelo comentário que me dirigiu, bem como a muitos outros antigos alunos, estou certo.

O meu Professor é hoje o Presidente da República. Um homem brilhante e inteligente, que poderá colaborar ativamente na transformação do país, para melhor. Um homem que sabe conversar com todo o tipo de pessoas, que não tem respostas ensaiadas. E que, podemos estar esperançosos, tudo fará em prol de todos os portugueses, não esquecendo o “rosto” de cada um deles.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.