Correio do Minho

Braga, segunda-feira

O Lobitismo no Escutismo Católico Português

O mito do roubo de trabalho

Escreve quem sabe

2017-01-20 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

A criação da Secção dos Lobitos, no CNE, carece de um estudo sistematizado, tal como a própria fundação do Escutismo Católico Português, nas fases das três designações CSCP- Corpo de Scouts Católicos Portugueses (1923 a 1925) , CNS-Corpo Nacional de Scouts (1925 a 1934/35) e CNE-Corpo Nacional de Escutas (a partir de 1934/35).
Sabemos que os primeiros estatutos foram aprovados por alvará do Governo Civil de Braga, do dia 27 de maio de 1923, três dias após a reunião onde o Arcebispo e os primeiros colaboradores decidiram criar o Corpo de Scouts Católicos Portugueses. O alvará fundacional e o texto original dos estatutos não existem, pois terão sido destruídos por um incêndio que houve no edifício do Governo Civil de Braga.

A fazer fé no texto da Portaria nº 3.824, de 26 de novembro de 1923, que determina a publicação dos mesmos estatutos aprovados pelo Governador Civil de Braga, para o CNE poder ter expressão nacional, cuja publicação só viria a acontecer no dia 26 de maio de 1924, através do Decreto nº 9.729, estes são os primeiros estatutos do Escutismo Católico Português, que no artº 9º classificava os scouts dos sete aos doze anos como lobitos.

Desta forma, fica claramente demonstrado que o Corpo de Scouts Católicos Portugueses, desde a sua existência legal (23 de maio de 1927) tinha três Secções, sendo uma delas a dos Lobitos a outra a dos Lobos (Exploradores) e a terceira a dos Velhos Lobos (Caminheiros).

É certa a existência da Alcateia nº 1, na Região de Braga. Contudo, dois Agrupamentos defendem a sua tutela original. Formalmente, a Junta Regional de Braga, aquando da estruturação do CNE, em volta do Agrupamento, criado nos idos anos 50 do século passado, colocou a Alcateia nº 1, tendo como Patrono o Infante Santo, no Agrupamento nº 1 - Sé, sendo que o Agrupamento nº 2 - São José de São Lázaro, logo contestou esta decisão, reivindicando para si tal “honraria”. Esta decisão da Junta Regional de Braga ficou documentada no anuário da Região de Braga, publicado no ano jubilar de 1973 e na composição do Agrupamento.

Curioso é que na nota histórica do Agrupamento nº 1, sobre as primeiras direções consta a do Grupo nº 1 «S. Jorge» e a do grupo nº 1 de Seniores «Nun’Álvares» (nomenclatura que à época era utilizada para designar o Clã), mas nenhuma referência é feita à primeira Direção da Alcateia (cfr. página 35). Já na mesma publicação, relativamente ao Agrupamento nº 2, há uma referência explicita relativamente à primeira Direção da Alcateia à qual, no anuário se atribui o nº 2, como o mesmo Patrono o Infante Santo (páginas 45 e 46).

Cruzando esta informação com a nomeação, feita pela Comissão Executiva da Junta Central, no dia 25 de Janeiro de 1925, do Dr. Narciso Rebelo da Silva1, para médico da Alcateia nº 1, verificamos que este é o nome do médico da Alcateia de São Lázaro, de acordo com a já referida nota histórica, página 46, do citado anuário. Assim, a tese romântica de juntar os números “um” e “dois” das Secções, no agrupamento com o mesmo algarismo parece confirmar-se e ganhar alguma solidez.

Apenas mais uma nota sobre a Alcateia nº 1, cujo patrono era designado por “D. Fernando” e não por “Infante Santo”, como demonstra uma folha de papel timbrado onde, o então Capitão Graciliano Marques, um dos fundadores do CNE, fez várias anotações sobre jogos de patrulha. Repare-se que a expressão “Scouts” ainda é usada no logótipo, permitindo-nos situar o documento entre 1925 e 1940. Uma vez que o processo de substituição de “Scouts” por “Escutas” iniciou-se com um debate lançado em 1929 e terminado em 1934/35, com a publicação do Regulamento Geral do CNE, em 1934, e com a ratificação da nova designação da associação: Corpo Nacional de Escutas, pelo Conselho Nacional, reunido no Porto, nos dias 15 e 16 de maio de 1935.

1 Padre Benjamim Salgado, Radiosa Floração, Edição da Junta Central do C.N.E., Braga 1948, p.19.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

16 Dezembro 2018

Sinais de pontuação

16 Dezembro 2018

Amigos não são amiguinhos

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.