Correio do Minho

Braga, sábado

O Guia (de Patrulha) e o Conselho de Guias

O nível de vida português pode ser ultrapassado pelos países do leste europeu

Escreve quem sabe

2015-05-15 às 06h00

Carlos Alberto Pereira

Há pouco mais de três anos, escrevi sobre o método escutista (CM-27.jan.2012) e sobre o sistema de patrulhas (CM-4.mai.2012), lembro-me que usei uma citação de Baden-Powell do Auxiliar do Chefe Escuta: «O Sistema de Patrulhas é a caraterística essencial, em que a formação escutista difere da de todas as outras organizações similares, e quando o sistema é devidamente aplicado, o êxito é absolutamente certo», para documentar a importância que este elemento do método escutista tem na estrutura do método, como também na ação educativa do Escutismo.

Ora, sendo cada uma das patrulhas, lembro que esta estrutura de base é liderada por um dos seus jovens escolhido pelos membros da patrulha - o Guia de Patrulha, designação que é específica para os Exploradores (10-14 anos), pois para os Lobitos (6-10 anos) diríamos Guia de Bando, para os Pioneiros (14-18 anos) Guia de Equipa e para os Caminheiros (18-22 anos) Guia de Tribo. Assim sendo, é natural que o Guia seja o elemento fundamental do método escutista, quando se dirigiu aos Guias (de Patrulha) na sua grande conferência de Manchester, o Fundador afirmou:
«tendes um grande poder de fazer bem ou mal aos Escutas colocados sob a vossa orientação.
Depende largamente do vosso caráter e do vosso exemplo o caminho que eles vão tomar.

Eis três degraus que deveis fixar:
Primeiro, ganhar os vossos rapazes [jovens dir-se-ia hoje] fazendo-vos seus amigos e auxiliares;
Segundo, influenciá-los pelo vosso exemplo de conduta e de realização das coisas;
Terceiro, dirigi-los com o vosso bom senso e amparo nos ensinamentos da Lei do Escuta.
O segredo do êxito está inteiramente em compreender o significado autêntico da Lei do Escuta, em transportá-lo para tudo o que fizeres aos vossos rapazes» [jovens na linguagem de hoje].
Estes Guias representam as suas Patrulhas no Conselho de Guias que Baden-Powell, no Escutismo para Rapazes define da seguinte maneira:
«O Conselho de Guias é formado pelo Chefe do Grupo e pelos Guias de Patrulha, ou, se o Grupo for pequeno, dos Guias e dos Sub-Guias.
Em muitos Conselhos o Chefe assiste às reuniões, mas não vota.
O Conselho de Guias trata de prémios, castigos, programas de trabalhos, acampamentos, e outros problemas relacionados com a administração do Grupo.
Os membros do Conselho de Guias são obrigados ao sigilo; só naquelas decisões que interessem a todo o Grupo, isto é concursos, nomeações, etc., se tornarão públicas».

O Conselho de Guias é uma espécie de conselho de administração que gere o Grupo assumindo as funções executivas, legislativas e de justiça, sendo sempre presidido por um deles, por eles escolhido, o adulto nunca poderá presidir ao conselho. Lá, os Guias assumem um duplo papel o de “administradores do Grupo, mas também o de representarem as suas Patrulhas é uma aprendizagem da regra vital da democracia representativa: o exercício do poder que recebem dos seus pares que os elegem e a prestação de contas dessa ação.

A dinâmica do Conselho de Guias. a capacidade de liderança do Guias, bem como a presença discreta do adulto determinam a qualidade do Escutismo vivido e do seu contributo para a formação de verdadeiros cidadão solidariamente ativos, agindo à Luz do Evangelho.

Em toda a literatura escutista não deverá haver expressão mais bela e profunda que esta, cujo autor se esfumou no decurso dos anos: «O Conselho de Guias é responsável pela manutenção da honra do Grupo».

Com esta expressão percebemos ainda melhor a importância dos Guias (de Patrulha), investidos na função de “guardiões da Honra do Grupo”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.