Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

O ensino profissional continua a ser aposta na Escola Carlos Amarante

Ciência e Conhecimento estão aqui

O ensino profissional continua a ser aposta na Escola Carlos Amarante

Voz às Escolas

2021-02-22 às 06h00

Hortense Lopes dos Santos Hortense Lopes dos Santos

A Escola Carlos Amarante continua a ser reconhecida como escola ligada à Educação e Formação Profissional em diferentes áreas.
Com a suspensão das aulas presenciais, tanto no ano letivo passado como neste ano (desde 22 de janeiro), sentimos as dificuldades que esta área está a passar porque a entrada dos alunos na formação em contexto de trabalho (estágio nas empresas) está a atrasar-se e com dificuldade em cumprir os prazos da formação.
Contudo, também é durante o segundo e terceiro períodos letivos que as famílias dos alunos que estão a terminar o 3º ciclo começam a procurar as opções para o percurso escolar do ensino secundário, nomeadamente através do ensino secundário profissional.

Desde o passado ano letivo de 2004/ /2005, assistiu-se, em todo o país, à introdução dos cursos profissionais nas escolas públicas. A Escola Carlos Amarante participou no projeto experimental de integração dos cursos profissionais.
Nesse ano letivo, a ESCA integrou na sua oferta educativa o Curso Profissional Técnico de Mecânica/Manutenção Industrial. Nos anos seguintes e até hoje, entramos numa velocidade de cruzeiro, mantendo a abertura regular de vários cursos profissionais por ano letivo, num total de 64 cursos.

Neste aspeto, refira-se que as áreas que caraterizam a nossa escola são: a metalurgia e metalomecânica, a eletrónica e automação, a eletricidade e energia e ciências informáticas.
Após intervenção das obras da Parque Escolar-EPE, a ESCA ficou dotada de espaços de excelência para desenvolver a formação nestas áreas profissionais.
Acrescenta-se também a área do desporto como emergente nos últimos anos, mas a perda da influência da construção civil, com grande vigor nas últimas décadas do século XX e primeira década deste século. A área do Design também perdeu procura.

No passado ano letivo, concretizou-se a candidatura à certificação da garantia de qualidade da formação profissional com a atribuição do Selo EQAVET, tornado público no final do ano. Este Selo significa que os cursos lecionados na Escola Carlos Amarante estão alinhados com o Quadro de Referência Europeu de garantia da Qualidade para o Ensino e Formação Profissionais.
Esta certificação da garantia da qualidade do ensino e formação profissional está associada a determinados objetivos: valorização pública do sucesso dos alunos do ensino profissional, reforço da comunicação com a comunidade, envolvimento dos pais e encarregados de educação destes alunos na ação educativa, inclusão da avaliação dos intervenientes nos relatórios de avaliação das atividades, implementação de mecanismos de autoavaliação nas diversas estruturas do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante.

Devo acrescentar que, apesar de todos os constrangimentos, este ano alguns alunos irão realizar a sua formação em contexto de trabalho (FCT) em Espanha, por via da candidatura ao projeto Erasmus+, Ação-chave KA102,”Mobilidade Ibérica”, o que representa um passo importante no ensino profissional, que continua a ser uma aposta do nosso Agrupamento, na Escola Secundária Carlos Amarante.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho