Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

O bracarense que fundou Vila Mathias - O maior bairro de Santos (Brasil)

COVID-19: Quem testar? Que testes usar?

Ideias

2017-04-30 às 06h00

Joaquim da Silva Gomes Joaquim da Silva Gomes

A cidade de Santos, que pertence ao grandioso Estado de S. Paulo, é uma das 50 mais populosas do Brasil e também uma das mais ricas.
Composta por vários bairros, nesta cidade destaca-se o mais imponente de todos, o “Vila Mathias”, onde estão centradas as principais atividades económicas, culturais, políticas e desportivas. Por este bairro circulam, diariamente, cerca de 100 mil pessoas!
A criação do “Vila Mathias” deve-se ao bracarense Mathias Casimiro Alberto Costa e a sua história é verdadeiramente deslumbrante!
Mathias Costa nasceu em Braga em 1853. As dificuldades que caracterizavam o nosso país nessa altura estiveram na origem da partida de muitos cidadãos nacionais para o Brasil, terra de muitos perigos mas de enormes oportunidades. Foi o que aconteceu com este bracarense.
Perspicaz e muito empenhado no trabalho, Mathias Costa, que casou novo e teve cinco filhos, rapidamente conseguiu destacar-se na região, comprando terrenos e alargando a sua área de influência a vários negócios, nomeadamente ao café. Com o dinheiro que conseguiu, foi comprando vários terrenos que posteriormente foram doados à Perfeitura de Santos, para a abertura de diversas ruas!
Para além da área comercial, onde conseguiu uma verdadeira fortuna, Mathias Costa dedicou muita da sua atenção à atividade cultural e social sendo, por exemplo, membro do Teatro Guarani e diretor da Associação Comercial e Beneficência Portuguesa. Preocupado com os transportes que existiam em Santos, inaugurou no dia 1 de julho de 1887 o “serviço de bondes” (carros que circulavam sob carris e eram puxados por cavalos), sendo presidente da “Empresa de Bondes de Vila Mathias”. Dois anos depois, a 14 de abril de 1889, foram inauguradas novas linhas que ligavam Vila Mathias ao atual Bairro Gonzaga, em Santos.
Os trilhos do serviço de bondes foram instalados junto à praia e percorreram uma longa distância, pela cidade. No final dessa linha, colocou a sede da “Empresa de Bondes de Vila Mathias”. Ao longo da avenida Ana Costa (em homenagem à sua esposa) foram sendo construídos vários edifícios, muitos deles autênticos palacetes, que deram origem ao bairro Vila Mathias.
Esta imponente avenida Ana Costa, hoje considerada a maior da gigantesca cidade de Santos, foi a primeira via pública da cidade a receber iluminação elétrica. Ainda hoje se mantém um busto de Mathias Costa, colocado num jardim, mesmo no início da avenida.
A admiração dos brasileiros pelo bracarense Mathias Costa está bem expressa numa notícia publicada no “Diário Mercantil”, do Brasil, no dia 11 de abril de 1889, sensivelmente um mês antes de ser assassinado: “Tanta vez nos havemos referido n’estas columnas á Villa Mathias, que, por certo, os nossos leitores já sabem que responde a esse nome um bairro positivamente inventado em Santos pelo activo e incançavel negociante d’aquella praça, snr. Mathias Costa”. Acrescenta este jornal que “Devido exclusivamente ao seu herculeo esforço, á sua inquebrantável tenacidade, á sua invenção (…) Villa Mathias está semeada de bonitas casas, e conta já uma relativamente numerosa população, pois que o bairro é salubérrimo e tem uma agua magnifica que conseguiu desthronar a celebre agua do Itororó”.
Segundo o “Diário Mercantil”, Santos deve muito a Mathias Costa e, por essa razão, “o nome d’este industrial jamais poderá ser esquecido por todos que almejam o progresso”.
Atualmente, a Vila Mathias possui, para além de majestosas edifícios particulares e públicos, muito comércio e ainda vários edifícios desportivos (o maior complexo desportivo de Santos - Arena Santos - está aqui situado), de saúde (um dos maiores hospitais da região, a Beneficência Portuguesa, e ainda o Centro de Saúde Martins Fontes), de cultura (o Centro Cultural Brás Cubas) e de ensino, destacando-se cinco Universidades (Unip, Unimonte, UniSantos, Unimes, Unifesp) e ainda a Fundação Getúlio Vargas. Os estudantes universitários que frequentam estas universidades são quase 17 000!
O bracarense Mathias Costa tinha dois irmãos (António e Manuel Casimiro da Costa) que eram proprietários de uma ourivesaria situada junto ao Arco da Porta Nova, em Braga. A última visita que Mathias Costa efetuou a Braga tinha sido em 1887.
No dia 8 de maio de 1889, três semanas após a abertura da linha de bondes atrás referida, Mathias Costa foi abordado pelos irmãos António Lima e Olívio Lima, membros da importante família Lima. No meio da discussão, centrada nuns terrenos destinados à abertura da avenida Ana Costa, António Lima disparou repentinamente, tendo provocado a morte imediata (tiro na cabeça) a Mathias Costa. Este trágico acontecimento provocou a ira da população, nomeadamente trabalhadores da “Empresa de Bondes de Vila Mathias”, que foram impedidos de fazer justiça pelas próprias mãos, por outros populares que lá se encontravam.
Na sociedade atual, onde as geminações entre localidades são um importante pilar de afirmação sociológica, parece-me indispensável que o município de Braga inicie uma geminação com Vila Mathias, em Santos, e com ela preste homenagem a um dos bracarenses que mais destaque conseguiu no Brasil.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho