Correio do Minho

Braga,

- +

O 80.º Aniversário do Agrº 208 - Ferreiros - Braga

O BRT e as ciclovias nas Avenidas de Braga: O homem já foi à lua!

O 80.º Aniversário do Agrº 208 - Ferreiros - Braga

Escreve quem sabe

2023-09-29 às 06h00

Carlos Alberto Pereira Carlos Alberto Pereira

Não é fácil estabelecer com precisão a data da fundação do Escutismo em Ferreiros, Braga, antes de mais será conveniente recordar que os agrupamentos resultam da junção de duas, três ou quarto Secções existentes numa paróquia, este processo iniciou-se nos anos cinquenta do século passado, assumindo-se como “a data de fundação”, a data mais antiga.
A atividade escutista foi iniciada na Paroquia de Ferreiros - Braga a 03 de maio de 1942, pelo saudoso pároco, Padre Francisco Marques que reuniu, na sacristia da Igreja Paroquial de Ferreiros-Braga, com sete jovens, a saber: Júlio Ferreira de Lima, Gaspar Gomes Rodrigues, António Fernandes Ferreira Gomes, Joaquim Ferreira Barbosa, António Marques, Maximiano Lopes da Silva e António Gomes Barbosa.

Constituída a patrulha Pedro Álvares Cabral, era preciso iniciar o trabalho de formação dos jovens e integra-los na atividade escutista. Nesta expansão do escutismo e dada a proximidade o Grupo nº 1 da Paróquia da Sé, através de um dos seus dirigentes, António dos Santos Palha, que toma a seu cargo a formação destes jovens e de outros que, entretanto, surgiram. Foram momentos de muito esforço, trabalho e dedicação. É bom lembrar que em 1942, os transportes praticamente não existiam, ou seja, a deslocação era a pé, com sol ou chuva, frio ou calor, mas uma coisa é certa, os jovens foram devidamente apoiados na sua formação escutista, com uma presença assídua do Chefe Palha, que estes jovens puderam fazer a Promessa Escutista, cerca de um ano depois.

Uma outra data marcante foi a noticiada pelo “Jornal de Notícias”, que na sua edição do dia 4.out.1943, sob o título, a duas colunas, “em Braga Vida escutista”, abre assim uma notícia: «Ontem, uma centena de rapazes do C.N.E. acampou em Ferreiros, na encosta de um pequeno monte, estabelecendo ali as suas barracas...».
Por sua vez, no dia 5 do mesmo mês, o “Diário de Minho”, sob o título “O C.N.E. em Ferreiros” e subtítulo “A Inauguração da Patrulha Pedro Álvares Cabral”, noticia: «Decorreu com grande brilhantismo a inauguração da Patrulha Pedro Álvares Cabral, de Ferreiros, nos passados dias 2 e 3 do corrente (...). No domingo, dia 3, pelas 10 horas, todas as Unidades acampadas (...) assistiram á cerimónia dos novos Seniores (Caminheiros, na terminologia de hoje) que, como já temos noticiado, ficam agregados ao Clam (hoje, Clã) de Seniores (hoje, Caminheiros) Nuno Álvares de Braga». Este ato solene marca a fundação do escutismo em Ferreiros.
No dia 6 de agosto de 1944, o Arcebispo Primaz, o Senhor Dom António Bento Martins Júnior, e Assistente Nacional do Escutismo Católico Português, desloca-se a Ferreiros para apadrinhar a inauguração do Grupo nº 104 - Dom Manuel Vieira de Matos. Esta filiação foi confirmada na Ordem de Serviço Nacional (OSN) nº 94, publicada na “Flor de Lis”, de 1 de setembro de 1944, que nomeou a primeira direção: assistente – Padre Francisco Marques, chefe - António Ferreira de Lima e secretário – António Gomes Barbosa.

A segunda Unidade a ser criada foi a Alcateia nº 45, sendo as primeiras Promessas de Lobitos feitas em 1946. Com a alteração estatutária estas duas Unidades formaram o Agrupamento nº 208, OSN nº 243, de 1965, a que se juntaram a Secção de Pioneiros nº 32, OSN nº 472, de 1997 e o Clã, OS Regional nº 4, de 2008.
A ligação entre o primeiro chefe de Grupo e último chefe de Agrupamento tornou-se efetiva graças àquele que ainda hoje consideramos “o Chefe de Agrupamento”, o Chefe António (o jovem António Fernandes Ferreira Gomes que fizera a sua promessa de caminheiro no dia 3.out.1943) porque, com a sua simplicidade, dedicação e empatia, a todos cativou ao longo da sua vida, de tal forma que ainda é um exemplo de vida. Mas hoje, olhando para trás, vemos uma imensa plêiade de crianças e jovens que se tornaram verdadeiros cidadãos solidariamente empenhados na criação de um mundo melhor, à luz do Evangelho, eles constituem o verdadeiro tesouro educativo do Agrupamento.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho